Acamada, Idosa 93 anos é levada até agência bancária para retirar cartão

Um vídeo gravado na quarta-feira (23) mostra Cláudio Luis Figueiredo Mascarenhas, filho da idosa, Maria Marta de Jesus, de 93 anos, levando sua mãe acamada até uma agência do banco Bradesco, localizada na Praça Ranulfo de Macedo, em Serra Preta, na Bahia, para retirar o novo cartão que é utilizado para sacar um benefício social do INSS, (Instituto Nacional do Seguro Social).

As imagens estão circulando nas redes sociais e causando revolta. Cláudio conversou com a reportagem do Acorda Cidade sobre a situação e sua ação de desespero.

Segundo ele, o cartão do benefício venceu e normalmente a central encaminha outro. No entanto, não foi o que ocorreu desta vez. Ele disse que o cartão chegou até a agência dos Correios e foi encaminhado para a agência da idosa, que solicitou que ela fosse pessoalmente realizar a retirada do novo cartão.

Ele relatou que teve que solicitar uma ambulância na prefeitura para conseguir levar a mãe, que no ano passado sofreu uma fratura no fêmur e ficou debilitada. Por conta da artrose ela não consegue ficar sentada.

“Eu fui antes lá para conversar com o gerente para que, se tivesse algum documento para assinar, que ele liberasse para eu levar para casa para ela assinar, para não ter o transtorno de levar ela lá, ele falou que não liberava”, disse o filho em entrevista ao Acorda Cidade.

Ele contou que é bastante conhecido na cidade e que outros gerentes já haviam liberado em outras ocasiões. A carta que continha o cartão foi entregue a Cláudio e estava com o carimbo de recebimento do banco.

“É um cartão, a correspondência é dela, se foi o Correio que mandou ele teria que devolver aos Correios. Ele foi irredutível e falou: ou você vai no cartório fazer uma procuração ou você freta uma ambulância, no final de tudo eu teria que pagar cento e tantos reais ao cartório, além de tudo fretar uma ambulância para levá-la a Irará (BA) ou pedir a prefeitura para tirar de um serviço de um hospital para ir até o INSS em Ipirá”, explicou.

Ao Acorda Cidade, Cláudio falou que foi exigida a ida de sua mãe para assinar o documento para conseguir efetuar a retirada do novo cartão, mas quando ele levou, não foi recolhida assinatura, nem digital da idosa. Além disso, ainda houve a tentativa de impedir a entrada da idosa com a maca.

“Ela não assinou em nada, outro funcionário me entregou a correspondência e me pediu somente para confirmar a senha, eu confirmei e ela ficou na maca parada no banco. Criou um transtorno desnecessário, porque o procedimento de confirmar a senha foi eu que fiz e ela não assinou nada. Ele não trouxe nem o papel para ela colocar o dedo”, disse Cláudio.

Ainda de acordo com Cláudio, que é morador do distrito de Fazenda Poço Grande, em Serra Preta, há outras pessoas na sua rua que passaram pela mesma situação, com a mesma agência.

O que diz o banco:

Procurado pelo Acorda Cidade para tratar sobre o assunto, o banco disse que o caso já foi solucionado e lamentou o ocorrido. Confira a nota a seguir.

O Bradesco lamenta o ocorrido e esclarece que segue as regras do INSS relativas à comprovação de prova de vida pelo beneficiário ou procurador/representante legal (cadastrado no INSS). O assunto foi solucionado com o cliente.

Fonte: Acorda Cidade

Siga o Portal Alagoinhas News no Google Notícias e Instagram para receber as principais notícias do dia em primeira mão.