Mata de São João: Município adota reconhecimento facial para monitorar frequência de alunos

A Prefeitura Municipal de Mata de São João, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), através da Secretaria de Educação, iniciou testes de um sistema de reconhecimento facial, para controlar a frequência dos alunos na rede municipal. A tecnologia tem como objetivo ajudar o trabalho dos educadores em sala de aula. Além disso, os pais serão avisados por mensagem de celular quando o aluno chegar à escola.

O projeto está em fase de teste em duas escolas municipais. Na Célia Goulart de Freitas, na Sede, e na João Pereira Vasconcelos, no Litoral. Mas os alunos já destacaram a importância do equipamento. “Eu gostei muito, agora fica tudo registrado”, comenta a estudante Noemi, 9 anos.

Quem também aprovou a ideia foi Tainara Oliveira, mãe de Noemi. “Eu gostei muito dessa iniciativa. Ela contribuirá tanto para o controle de frequência da minha filha, quanto para a segurança dela”, diz.

De acordo com o Secretário de Educação, Alex Carvalho, a frequência digital será instalada em todas as escolas. “Esse é mais um item de segurança para nossas crianças. A novidade garante a frequência delas, nos possibilitando ter maior controle, evitando assim a evasão escolar”, explica o secretário.

Além do controle da evasão, o equipamento ajuda na gestão escolar. O professor tem mais momentos com os alunos, já que o tempo com as chamadas em cada início de aula é economizado.

Há também uma economia, já que a equipe da alimentação escolar poderá fazer as refeições na quantidade exata de estudantes presentes, evitando assim desperdícios.

Com a informatização da rede de educação, a gestão pública pode melhorar as condições de planejamento das escolas. O programa oferece dados sobre a vida escolar do aluno, como o telefone do responsável, o endereço e todos os dados da criança.

Como funciona

Os aparelhos biométricos foram instalados na entrada das escolas. O aluno cadastra a sua face e, sempre que chega à escola, passa o rosto na máquina, procedimento que dura de dois a três segundos.

A chegada do aluno é comunicada eletronicamente aos pais, à direção da escola, aos professores e à equipe da cozinha, através do sistema que é ligado à internet por meio de um aplicativo de celular.