Com salários atrasados, Atlético de Alagoinhas tenta antecipar cota da Copa do Brasil

Vivendo grave crise financeira, o Atlético de Alagoinhas pagou ao elenco o salário em carteira referente ao mês de maio. Porém, o Carcará ainda deve os salários de junho e dois meses dos direitos de imagem. Segundo o diretor de futebol, Luiz Matos, o clube tenta antecipar a cota de participação na Copa do Brasil 2022, cuja classificação foi conquistada com o título do Baianão deste ano.

“Estamos com atraso nos direitos de imagem de maio e no salário e imagem de junho”, admitiu em entrevista ao Bahia Notícias. “O presidente está correndo atrás. Estamos tentando antecipar recursos. Pelos menos conseguir uma parte da cota da Copa do Brasil”, completou.

Ainda de acordo com Matos, o presidente do clube, Albino Leite, tentou buscar patrocínios antes do início da Série D. Apesar de ouvir algumas promessas de ajuda, muitos acabaram não vingando. Após a conquista do título baiano, o Carcará negociou o meia-atacante Ronan, destaque da equipe, com o Vitória. Recentemente, outros três jogadores foram emprestados ao Botafogo-BA para a disputa da Série B estadual.

“Dá uma pena ver os meninos nessa situação. Eles foram campeões, merecem muito mais, mas infelizmente a situação é essa”, lamentou. “Não queríamos antecipar a cota da Copa do Brasil. A gente queria receber esse dinheiro no ano que vem para montar um time forte. Mas o patrocínio não chegou”, finalizou.

Além da Copa do Brasil, o Atlético de Alagoinhas também vai disputar a Copa do Nordeste na temporada 2022.

O próximo compromisso do Atlético de Alagoinhas será contra o Sergipe, domingo (18), às 16h, no Carneirão, pela sétima rodada da Série D. O Carcará é o quinto colocado com seis pontos na tabela de classificação do Grupo A4.

Fonte: Bahia Notícias