Jogadoras da seleção protestam contra assédio antes de amistoso diante da Rússia

As jogadoras da seleção feminina de futebol fizeram um protesto contra o assédio, antes do início do amistoso contra a Rússia. Elas entraram em campo com uma placa dizendo “assédio não”. A mensagem vem dias após a denúncia de uma funcionária que afirmou que o então presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Rogério Caboclo, teria praticado assédio moral e sexual contra ela. Caboclo foi afastado do cargo.

Pouco antes do amistoso, as jogadoras da já tinham postado nas redes sociais uma mensagem de protesto. “Dizer não ao abuso são mais do que palavras, são atitudes. Encorajamos que mulheres e homens denunciem! Nossa luta pelo respeito e igualdade vai além dos gramados. Hoje mais uma vez dizemos: não ao assédio”, publicaram as atletas, em suas redes sociais.

Além disso, também participaram da ação a coordenadora de competições femininas da CBF, Aline Pellegrino, e a coordenadora de seleções femininas, Duda Luizelli. O amistoso diante da Rússia é o primeiro de dois preparatórios para a Olimpíada. Na próxima segunda (14), o Brasil encara o Canadá.

Fonte: Bahia Notícias