Viação Cidade das Águas irá deixar de operar o sistema de transporte público de Alagoinhas

O prefeito Joaquim Neto anunciou na manhã desta quarta-feira (25), que vai decretar a caducidade da concessão da Viação Cidade das Águas. A decisão ocorre, após o fim do prazo dado pelo gestor á empresa para que regularizasse o serviço de transporte público, parcialmente comprometido desde a deflagração de uma greve dos funcionários que já dura mais de 1 mês.

O sindicato dos rodoviários alega que a Viação Cidade das Águas deve 4 anos de FGTS, 3 meses de salários e ticket alimentação para os funcionários. Passando por uma grave crise financeira, o empresário Raimundo Stéllio, dono da empresa, não conseguiu até o momento quitar a dívida.

Além disso, a empresa é alvo de inquéritos administrativos instaurados pela SMTT que investigam o cometimento de fraude no processo licitatório.

A situação se tornou insustentável. De um lado, rodoviários passando dificuldades sem o recebimento dos salários, do outro, as reclamações da população com a precariedade do serviço ofertado pela empresa, que até aqui vem demonstrando falta de capacidade financeira para superar a crise. Após meses evitando tomar uma medida drástica, o gestor diante da pressão do sincicato e da população, decidiu declarar a caducidade da concessão.

Com a decisão da retirada da Viação Cidade das Águas do sistema de transporte público, o impasse agora é quem assumirá as linhas.

Pelo edital de licitação, a prioridade para assumir as linhas é da ATP, que já opera no sistema. Porém, a empresa tem enfrentado uma verdadeira guerra com a administração municipal pelo reajuste tarifário que consta no edital. A empresa, inclusive já protocolou uma ação judicial para isso.

Caso a ATP não assuma, as linhas devem ser oferecidas para outra empresa interessada.

Fonte: News infoco