Garis em Alagoinhas são flagrados trabalhando sem uso de máscara

Apesar do decreto que instituiu o lockdown na Bahia, os garis de Alagoinhas estão sendo flagrados trabalhando sem EPIs contra a covid-19, como, por exemplo, a máscara facial. Desde 04 de maio do ano passado, uma lei estadual estabelece o uso obrigatório de máscara nos municípios nos quais haja casos confirmados da COVID-19.

Um morador alagoinhense registrou o momento em que uma equipe de garis, funcionários da empresa Naturalle, passavam pelo local recolhendo o lixo. Além de registrar o não uso das máscaras, não foi visto pelo morador a utilização de álcool gel. Como forma de evitar retaliação a estes funcionários por parte da empresa, não divulgaremos o horário nem o local do registro.

É importante destacar que os garis não foram inclusos no grupo prioritário de vacinação contra a covid-19.

Em nota enviada, a prefeitura de Alagoinhas afirmou que adotou protocolos indicados por especialistas no enfrentamento da pandemia do novo coronavírus e que tem orientado aqueles que prestam serviço a cumprirem os protocolos.

Entretanto, segue a nota, existem algumas especificidades que devem ser levadas em consideração. No que diz respeito aos coletores de lixo, em função da constante movimentação, necessária para a realização de suas tarefas diárias, e do suor, natural nesta atividade, mesmo á noite, os profissionais optaram pelo não uso de máscaras, que não poderiam ser recolocadas na posição correta justamente pelo manuseio do lixo.

A nota diz ainda que os equipamentos de proteção individual, bem como álcool em gel, são usados pelos coletores e que trabalhadores que atuam na varrição e roçagem utilizam máscaras e os EPIs visando garantir a proteção de si mesmo e das pessoas com quais, porventura, mantenham contato diariamente.

Fonte: News infoco