Alagoinhas: Secretaria da Educação discute protocolo para retorno das aulas presenciais

A volta às aulas é um dos grandes desafios enfrentados pelos gestores públicos, após a interrupção do ano letivo de 2020 por conta da pandemia no novo coronavírus.

Para debater o tema e ouvir sugestões das entidades que compõem o Comitê de Governança Intersetorial, Gustavo Carmo, secretário de Educação, e Keite Lima, subsecretária da pasta, se reuniram com representantes do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Alagoinhas (SINPA), do Conselho Tutelar, do Conselho do FUNDEB, do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência, da APLB Sindicato, do Conselho Municipal de Educação e do Núcleo Territorial de Educação.

A estruturação das unidades escolares, o distanciamento entre os estudantes, o transporte escolar, a necessidade de sanitização dos ambientes e o calendário de vacinação dos trabalhadores da educação e dos alunos foram temas discutidos na reunião do Comitê de Governança Intersetorial.

Segundo Gustavo Carmo, a secretaria da Educação está atenta às melhores práticas para o retorno às aulas, mas reconhece a complexidade dos protocolos em função do ineditismo da situação. “As melhores alternativas só serão encontradas a partir do debate exaustivo de todos os temas diretamente vinculados ao ano letivo de 2021”, afirma o gestor da SEDUC, acrescentando “que não existem soluções fáceis, prontas e acabadas, mas que com diálogo será possível adotar as alternativas viáveis e adequadas para proteger a vida dos trabalhadores da educação e dos estudantes”.

Protocolo
Na manhã de hoje (15), o secretário Gustavo Carmo e a subsecretária Keite Lima se reuniram com Rosânia Rabelo, secretária de Saúde, e técnicos da SESAU, visando discutir a tramitação do protocolo de segurança para o retorno às aulas presenciais. “Até quinta-feira (18), finalizaremos a elaboração dos itens do protocolo, cujo arcabouço está em debate no Comitê de Governança Intersetorial, e o encaminharemos para a Secretaria de Saúde e, assim, iniciaremos os trâmites sob coordenação da Vigilância Sanitária”, pontua o gestor da SEDUC.

A previsão, de acordo com o secretário, é que os técnicos da SESAU concluam o protocolo sanitário na próxima semana, estabelecendo os procedimentos que garantam o início das aulas presenciais com segurança.

Vacinação
O secretário da Educação informa que, caso a prefeitura consiga adquirir vacinas, a rede de educação será priorizada, o que não é possível neste momento com os imunizantes repassados pelo governo federal a estados e municípios.

Ano letivo
O cronograma elaborado pela Secretaria da Educação prevê o início do ano letivo de 2021 em 12 de abril com aulas presenciais.

“Existem questões que fogem do controle, como o índice epidemiológico e o avanço da vacinação, mas trabalhamos com o dia 12 de abril como marco inicial das aulas presenciais”, finaliza o secretário.

Fonte: SECOM PMA