Foi enterrado na tarde de sexta-feira (8/1), o vigilante Valdemiro Bispo dos Santos Filho, de 37 anos, assassinado no início da noite de quinta-feira (7/1), enquanto se deslocava para a residência, na zona rural do município de Alagoinhas (BA). O vigilante foi sepultado no distrito de Sítio Novo, em Catu, onde nasceu e reside seus pais, demais familiares e amigos de infância.

Segundo informações da polícia obtidas pelo Luciano Reis Notícias, ‘Chuca’, como era conhecido, trabalhava no IF Baiano, em Catu. Normalmente, quando ele finalizava o plantão, no final da tarde, passava na casa dos pais para visitá-los.

Na quinta-feira, após sair da residência dos pais em torno das 18h, e quando se deslocava para casa situada no Saco da Lagoa, no Povoado de Macaquinho, ele acabou sendo surpreendido por dois criminosos no meio do caminho, após uma plantação de eucaliptos, a cerca de 3 km de onde residia.

Os bandidos armados, anunciaram o assalto, tomaram uma quantia em dinheiro que Valdemiro havia recebido, uma sacola com os pertences pessoais e a motocicleta.

Insatisfeitos, os ladrões efetuaram dois tiros na cabeça dele, e fugiram logo em seguida. O vigilante não resistiu aos ferimentos e faleceu no local.

“Estamos buscando justiça e correndo atrás. Era uma boa pessoa, um bom profissional, de família e de boa índole. Ele trabalhava certo, então, o que nós queremos, é que este crime covarde não seja esquecido”, lamenta o amigo Rogério.

Policiais da 95ª Companhia Independente de Polícia Militar (Cipm/Catu), encontraram na noite deste sábado (9/1), por volta das 18h40, em um matagal, em Sítio Novo, a moto CG Fan de cor preta. O veículo foi localizado por um vaqueiro. A motocicleta foi encaminhada e apresentada na Delegacia Territorial (DT) de Catu.

O crime foi registrado pela Polícia Civil como latrocínio, que é o roubo seguido de morte.

Fonte: Luciano Reis Notícias