O botijão arremessado do alto de um prédio de Copacabana, na Zona Sul do Rio, atingiu o ambulante “Tronco” a uma velocidade de 125 quilômetros por hora.

A estimativa é de um especialista ouvido pelo RJ2 nesta terça-feira (13).

“Um botijão de gás em queda livre, jogado do décimo segundo andar de um prédio, ele leva de três a quatro segundos para chegar no solo, com aproximadamente 125 quilômetros por hora”, afirmou Gerardo Portela, especialista em gerenciamento de risco.

“É um impacto letal para um ser humano. Mesmo que esse impacto tenha sido amortecido por um toque eventual no telhado, toldo. Mesmo assim é um impacto com grandes proporções”, acrescentou Portela.

O caso aconteceu na última segunda-feira e chocou a todos no local. O botijão foi lançado do 12º andar pelo pedreiro Venílson da Silva, de 33 anos, que foi preso em flagrante e indiciado por homicídio doloso.

A irmã de Venílson disse à polícia que ele sofre de problemas mentais e que está em tratamento.

Fonte; Varela Notícias