Os impactos de uma pandemia são ainda mais duros em situações de vulnerabilidade extrema, e as pessoas em situação de rua requerem uma proteção especial, uma vez que enfrentam obstáculos muito maiores para cumprir com as medidas de prevenção básica da doença. Preocupada com a falta de acesso a materiais de higiene pessoal, à assistência, à alimentação e, por fim, a falta de moradia que impede o isolamento social, a Prefeitura de Alagoinhas, por meio da Secretaria de Assistência Social (SEMAS), em uma iniciativa inédita na cidade, inaugurou, na manhã desta quarta-feira (12), quatro abrigos, em caráter emergencial, para acolher este público.

A inauguração ocorreu no abrigo localizado à Rua Luiz Viana, Centro, e contou com a participação das equipes de saúde, que realizaram testagem rápida para COVID-19 nos colabores e abrigados.

Viabilizados por meio de Portaria do Ministério da Cidadania, pelo prazo inicial de seis meses, dos quatro abrigos, três são destinados para receber os moradores de rua do município – que atualmente somam em 75 cadastrados-, e um será exclusivo para os moradores de rua e/ou pessoas da comunidade que testaram positivo para coronavírus, mas que por algum motivo, não possam cumprir o período de isolamento na própria residência.

“Desde o início da gestão, nos preocupamos em atender a essa população da melhor maneira possível. Essa não é uma preocupação de pandemia, é uma preocupação da política pública. Como já acompanhamos esse público, a triagem foi mais fácil, porque nós já temos conhecimento da questão social de todos e os espaços estão abertos para os novos”, pontuou o prefeito Joaquim Neto. “É a primeira vez que esse público vai contar com essa assistência e o objetivo é que estes espaços se tornem permanentes”, enfatizou o prefeito.

Antônio Carlos Oliveira, 38 anos, está em situação de rua há cinco anos. Ele é uma das pessoas que foram acolhidas pelas equipes da SEMAS, por meio da busca ativa. Antônio disse que o principal motivo para estar nas ruas foi conflitos familiares.”Estou nessa situação porque não estou conseguindo encontrar trabalho em nada. Morando na rua, sofremos com o frio, passamos fome e as pessoas têm muito preconceito. Agradeço muito a essa casa bonita que arrumaram pra gente, aqui vamos ter assistência e mais oportunidade para melhorar de vida”, disse Antõnio.

.“A oferta deste serviço amplia o trabalho social já realizado pela secretaria, na abordagem social, no CREAS, e vai proporcionar ao usuário o acolhimento no que refere aos cuidados básicos, acompanhamento especializado a condição muitas vezes debilitada pela ausência de saúde física, emocional, que, muitas vezes, está associada ao abuso de álcool e outras drogas e à sua condição geral de vida na rua”, disse o secretário da SEMAS, Alfredo Menezes.

Nos espaços, uma equipe própria, contratada por REDA, em caráter emergencial, que inclui psicólogos e cuidadores sociais, são os responsáveis pela higienização, refeições, orientações, encaminhamentos a serviços da rede pública, além de emissão de documentos para os assistidos, que muitas vezes não têm qualquer documento oficial de identificação.

Desde o início da pandemia, a população em situação de rua do município tem sido acompanhada de perto pelas equipes da Secretaria de Assistência Social e de Saúde (SESAU). Entre as medidas de contenção à Covid-19 junto a este público, foi intensificado o Serviço de Abordagem Social realizado pela secretaria, com a entrega de kits de higiene pessoal, máscaras, orientações sobre a medidas preventivas e fornecimento de alimentação adequada ao fortalecimento imunológico, com a distribuição de lanches e oferta de almoço no Restaurante Popular.

Outras providências em relação às pessoas em situação de rua foi o deslocamento de equipes de saúde para a vacinação contra a Influenza e a disponibilização, na própria sede da SEMAS, de um local para banho e higiene pessoal.

Serviço:

Abrigos provisórios para pessoas em situação de rua:

Casa 1: Rua Luiz Viana, nº 642 – Centro

Casa 2: Rua 24 de Maio, nº 255- Centro

Casa 3: Rua Heitor Fontoura, nº 19 – Centro

Casa 4: Rua Maria Meyer Robato, nº 46 – Centro

Fonte: SECOM PMA