Ainda segundo o jornal, o grupo, comandado por Honglei Sun, da Universidade Agricultural da China, publicou uma descrição do vírus na revista científica “PNAS”, da Academia Nacional de Ciências dos EUA. Classificado num estudo com a sigla “G4 EA” (genótipo 4 da variedade Eurásia/aviária).

Conforme o estudo, o “G4EA H1N1” já parece ter alta capacidade de infectar humanos, por ter estrutura biomolecular parecida com a variedade que causou a pandemia de 2009, já ter infectado células humanas cultivadas em labolatório e infectado furões, que são mamíferos com padrão de vulnerabilidade similar ao humano.

De acordo com a reportagem do jornal O Globo, os cientistas também fizeram exames de anticorpos em trabalhadores da indústria da carne suína que apontou que vários deles já haviam sido infectados pelo vírus.

“Controlar os vírus G4 EA H1N1 prevalentes em porcos e monitorar populações humanas, especialmente trabalhadores na indústria da pecuária suína, são medidas que devem ser implementadas com urgência”, afirmam Sun e colegas no estudo.

Fonte: iBahia