O vendedor de salgados José Rafael Marciano, 32 anos, recebeu uma grande doação após um desabafo no Facebook. Morador de Marília (SP), começou a fazer salgados para vender, após perder o emprego.

A primeira encomenda foi realizada às 9 horas, para ser entregue ao meio-dia, tendo apenas 3 horas para realizar o pedido e entrega. Por ter atrasado um pouco o horário, o vendedor foi ofendido e xingado pela cliente, e após a recusa de receber os produtos, ele decidiu doar para moradores de rua.

José é deficiente, nasceu sem a mão esquerda, e precisou sair da cidade mineira em que vivia para voltar ao interior de São Paulo, após problemas financeiros devido à pandemia. No desabafo, ele indica que foi chamado de vagabundo, e que não era profissional.

O seu relato foi compartilhado por vários internautas, que fizeram a sua história repercutir nas redes sociais. Resultado: muita solidariedade ao vendedor. Ele passou a receber várias encomendas e ajuda financeira. O site Razões para Acreditar lançou uma vaquinha solidária com o intuito de arrecadar R$17 mil para José, para ajudá-lo na compra de móveis e outras despesas. As contribuições podem ser feita pelo link.

Fonte: Correio 24h