Um pastor evangélico ligado à Assembleia de Deus, realizou um protesto no último domingo (31) em Santa Helena e Turilândia, no Maranhão. O ato reuniu cerca de 300 pessoas.

Durante o protesto, os manifestantes queimaram máscaras de proteção individual utilizadas para evitar a infecção pelo novo coronavírus. Crianças e idosos, que fazem parte do grupo de risco, também participaram e alguns nem mesmo usavam o equipamento.

“Jesus não quer ver ninguém máscara, Deus não se agrada de medrosos”, dizia o líder religioso em carro de som que passava junto com os manifestantes. Durante o trajeto, além de convidar outras pessoas para participarem do evento, o homem também dizia Jesus seria o remédio para a doença.

A prefeitura das cidades envolvidas, assim como a Igreja Evangélica Assembleia de Deus, em Santa Helena, negaram ter envolvimento com o ato. O Maranhão já possui 35.297 casos e 976 óbitos. Dos 217 municípios do estado, 211 registraram a doença.

Fonte: Varela Notícias