Família procura por empresário que desapareceu durante trabalho em Rio Real

Uma família de Salvador procura por Silvio Bispo de Menezes, de 41 anos, que desapareceu há duas semanas, enquanto prestava serviços como engenheiro em Rio Real, cidade a cerca de 200 Km de Salvador.

Segundo Cibele, irmão de Silvio, ele mora em Salvador, no bairro Jardim das Margaridas, mas costuma se deslocar para cidades do interior, onde trabalha com escavações de poços. Ela conta que o irmão despareceu no dia 13 de março, e que o último contato que teve foi quando ele estava em uma agência bancária.

“Ele é engenheiro ambiental, sai fazendo perfuração de poços. Na semana do dia 12 [de março], ele viajou para Rio Real, ficou hospedado em um hotel, mas sempre foi falando com a família. No dia 13, ele entrou em contato com a esposa, informado que iria fazer um depósito para pagar a banca da filha. Mas, 15 minutos depois, não conseguimos mais contato com ele. E de lá para cá a gente vem no sofrimento”, disse.

Cibele contou ainda que, no mesmo dia, a família registrou uma ocorrência sobre o desaparecimento na delegacia da cidade.

Ela disse também que, conversando com as pessoas que trabalharam com Silvio na fazenda, soube que o irmão teria recebido uma quantia do dono do local, que pode variar entre R$ 5 mil a R$ 45 mil.

A irmã de Silvio disse ainda que, pouco tempo depois, durante as investigações, o carro do empresário foi encontrado queimado. Apesar da situação, a perícia constatou que não havia nenhum corpo no veículo. Além disso, no quarto do hotel onde Silvio ficou hospedado não foi registrado nenhum pertence roubado.

Em nota, a Polícia Civil informou que a delegacia territorial (DT) de Rio Real investiga o desparecimento registrado por familiares no dia 13 de março. Ainda segundo a polícia, testemunhas foram ouvidas, imagens de câmeras de vigilância de locais por onde homem passou estão sendo analisadas e diligências são realizadas para tentar localizá-lo.

A Polícia Civil também afirmou que o veículo encontrado incendiado passou por perícia do Departamento de Polícia Técnica (DPT).

Fonte: G1 BA