Presidente do Atlético de Alagoinhas pede apoio financeiro para pagar salários da equipe

Com a interrupção dos campeonatos pela pandemia do coronavirus, a situação econômica torna-se complicada para arcar com despesas e pagamento de salários em alguns clubes. O Atlético de Alagoinhas é um dos times, que preocupados com esse problema, enviou à Federação Baiana de Futebol (FBF) um pedido de apoio financeiro da entidade junto à CBF para arcar com os salários da equipe.

Nesta sexta-feira (20), uma publicação foi feita nas as redes sociais do Carcará apresentando o ofício do presidente do clube, Albino Leite, para o presidente da FBF, Ricardo Lima, com explanação da crise e solicitação de recursos.

“(…) solicitamos a vossa senhoria que interceda perante à CBF, solicitando um valor de, ao menos um salário mínimo, para cada atleta, comissão e demais funcionários, para que estes possam também superar esse período de crise, já que o clube não dispõe de recursos financeiros próprios para fazê-lo”, pediu o dirigente do Atlético no documento.

A liberação dos jogadores nos times baianos de futebol está sendo uma medida tanto de prevenção com a saúde dos atletas, quanto de economia, entretanto, não é suficiente para cobrir as necessidades de alguns clubes.

No ofício, o dirigente ainda esclarece que os profissionais da equipe precisam arcar com o sustento de suas famílias e pede sensibilidade pela situação. De acordo com a publicação, o presidente Albino Leite contabiliza o total de 37 pessoas que compõem a equipe, sendo 27 jogadores, seis da comissão técnica e quatro funcionários do setor administrativo.

Confira publicação do ofício na íntegra.

Em virtude desta situação que se alastrou pelo mundo, devido a disseminação do CORONAVIRUS, ao qual ainda não se tem perspectiva de cura, e com a determinação acertada da FBF de suspender o Campeonato Estadual, nós do Alagoinhas Atlético Clube, segundo as orientações do Ministério da Saúde e zelando pelos nossos profissionais, a fim de conter o avanço da Covid-19, suspendemos (não rescindimos) temporariamente todos os contratos (jogadores, comissão técnica e demais funcionários) pois temos a esperança, já que estamos na Série D, que provavelmente teremos uma posição de retomada das atividades, pela FBF e CBF, no período de noventa dias.

Tendo em vista esta possibilidade e entendendo que todos esses profissionais possuem famílias e precisam prover seu sustento, solicitamos a vossa senhoria que interceda perante a CBF, solicitando um valor de, ao menos um salário mínimo, para cada atleta, comissão e demais funcionários, para que estes possam também superar esse período de crise, já que o Clube não dispõe de recursos financeiros próprios para fazê-lo.

Nosso quantitativo atualmente é:

Jogadores: 27
Comissão Técnica: 6

Funcionários Administrativos: 4
Total: 37

Esperamos que a CBF se sensibilize e possa nos ajudar neste momento, pois precisamos manter os atletas para a Série D ou, até mesmo, uma possível retomada para finalização do Campeonato Estadual.

Aguardamos ansiosamente vosso posicionamento.

Atenciosamente,
Albino Leite
Presidente do Alagoinhas Atlético Clube

Fonte: Bahia Notícias