O presidente norte-americano, Donald Trump, realizou um pronunciamento oficial, nesta quarta-feira (08), após os ataques do Irã a duas bases que abrigam tropas dos Estados Unidos no Iraque. Trump minimizou os efeitos do ataque e afirmou que “nenhuma vida americana ou iraquiana foi perdida”.

Contudo, a TV estatal iraniana disse que 80 militares americanos morreram no ataque, citando uma fonte da Guarda Revolucionário, divisão militar iraniana responsável pela operação. Trump voltou a atacar o general Qassem Soleimani, morto no último dia 3 de janeiro, o responsabilizando por “mortes e atrocidades”.

O Pentágono confirmou os ataques, mas não falou em vítimas americanas e o Exército Iraquiano também afirmou que não ocorreram perdas entre seus soldados. O aiatolá Ali Khamenei, líder supremo do Irã, declarou em discurso na TV que o ataque foi um “tapa na cara” dos Estados Unidos. “O que importa é que a presença corrupta dos Estados Unidos nesta região tem que terminar”, frisou Ali Khamenei.

Na madrugada desta quarta, o presidente norte-americano se pronunciou via Twitter, após horas de reunião com a alta cúpula da administração estadunidense. “Está tudo bem! Mísseis lançados do Irã contra duas bases militares localizadas no Iraque. Avaliação das vítimas e mortes ocorrendo agora. Até o momento, tudo bem! Temos, de longe, as forças armadas mais poderosas e bem equipadas do mundo! Farei uma declaração amanhã de manhã”, escreveu na rede social.

Ainda em seu discurso, o presidente afirmou que o Irã está “se acalmando”, sinalizando uma diminuição nas tensões entre Washington e Teerã. Trump afirmou ainda que o Irã age como “um grande patrocinador do terrorismo. Nunca deixaremos isso acontecer”.

Fonte: BNews