Após apoio do Itamaraty aos EUA, Irã cobra explicações do Brasil

Irã solicitou à diplomacia brasileira, neste domingo (5), explicações sobre a postura do Brasil diante dos ataques norte-americanos, ocorridos na semana passada. Uma das ofensivas acabou matando o general Qassem Soleimani, da Guarda Revolucionária do Irã.

Na sexta-feira (3), o Itamaraty lançou uma nota em que condenava o terrorismo. “Ao tomar conhecimento das ações conduzidas pelos EUA nos últimos dias no Iraque, o governo brasileiro manifesta seu apoio à luta contra o flagelo do terrorismo e reitera que essa luta requer a cooperação de toda a comunidade internacional sem que se busque qualquer justificativa ou relativização para o terrorismo”, solicitava um trecho do comunicado.

Diante deste posicionamento, a chancelaria iraniana cobrou uma resposta do Governo Bolsonaro. De acordo com O Globo, como o embaixador do Brasil em Teerã, Rodrigo Azeredo, está de férias, ficou a cargo da responsável pelos negócios da embaixada, Maria Cristina Lopes, representar o governo brasileiro. Mesmo confirmando a reunião, o Itamaraty se negou a informar o que foi discutido durante o encontro. “A conversa, cujo teor é reservado e não será comentado pelo Itamaraty, transcorreu com cordialidade, dentro da usual prática diplomática”, afirmou o Ministério das Relações Exteriores.

Fonte: Varela Notícias