O Tribunal Regional Federal da 4ª Região decide nesta quarta-feira (27) a possível anulação da condenação do ex-presidente Lula em primeira instância no caso do sítio de Atibaia (SP). O desembargador, João Pedro Gebran Neto, votou pela manutenção da condenação do ex-presidente Lula por corrupção passiva e ativa e lavagem de dinheiro.

Além de Lula, Gebran Neto votou por manter a condenação do empresário Marcelo Odebrecht por corrupção ativa e passiva, o ex-executivo da Odebrecht Carlos Armando Guedes Paschoal também teve sua condenação por lavagem de dinheiro mantida e Fernando Bittar, proprietário do sítio de Atibaia, condenado por lavagem de dinheiro.

O desembargador absolveu Emyr Diniz Costa, engenheiro e homem de confiança do grupo Odebrecht, do crime de lavagem de dinheiro, pois entendeu que não existe prova acima da dúvida contra ele. Além de Costa, também foram absolvidos José Carlos Bumlai e o advogado Roberto Teixeira. Ambos respondiam por lavagem de dinheiro.

Fonte: BNews