Com 151.596 habitantes, segundo dados do IBGE, a disputa pela prefeitura de Alagoinhas já começou. Pelo menos quatro postulantes já começaram a colocar “a cara na rua” para costurar chapas: o vereador Luciano Sérgio (PT), o ex-secretário municipal de educação Fabricio Faro (DEM), o presidente da Câmara de Vereadores de Alagoinhas Roberto Torres (PRB), além do ex-prefeito Paulo Cezar.

O deputado federal Joseildo Ramos (PT) chegou a ser considerado na bolsa de apostas por ter sido o mais votado na região (obtendo 21.916 em 2018 na candidatura para deputado federal, ficando na suplência), mas descartou ser postulante para apoiar o vereador Luciano Sérgio. O edil conseguiu agregar a esquerda local e unir o PT.

Informações da cidade dão conta de que houve um suposto acordo para que Sergio desistisse da candidatura a deputado estadual para apoiar o ex-vereador Radiovaldo Costa (PT), que competiu por uma vaga na Assembleia Legislativa da Bahia e não foi eleito (mesmo sendo o segundo mais votado, obtendo 16.225 votos). Radiovaldo também deve apoiar Luciano no próximo pleito.

O ex-prefeito Paulo Cezar (PRP), até agora, é visto como um nome forte na região – embora responda a processos judiciais sobre ações durante seu governo. Candidato ao cargo de deputado estadual na Bahia pelo PRP em 2018, ele obteve 26.734 votos totalizados, mas não foi eleito.

Nomes do DEM e o PRB, por sua vez, Fabrício Faro e Roberto Torres podem abrir mão da candidatura própria para apoiar Paulo Cezar. Não raramente os três são vistos frequentando os mesmos eventos na cidade. Analistas locais avaliam que os dois primeiros estariam negociando espaços em uma eventual chapa do ex-prefeito.

Fonte: Henrique Brinco/BNews