O assistente social norte-americano Steven Weber Jr. morreu afogado após fazer um pedido de casamento debaixo d’água à namorada, a advogada Kenesha Antoine, na última quinta-feira (19), de acordo com a imprensa dos Estados Unidos. O casal estava em viagem próximo à ilha de Pemba, na Tanzânia, hospedados no Manta Resort, que disponibiliza cabanas de dois andares, a 250 metros da faixa de areia, cujo primeiro piso fica submerso. A proposta foi filmada em vídeo pela noiva.

O Departamento de Estado norte-americano, equivalente ao Ministério das Relações Exteriores, confirmou à rede de televisão WBRZ, afiliada da CNN, que um turista dos Estados Unidos morreu na Tanzânia, sem dar detalhes. “Oferecemos nossas sinceras condolências à família pela perda. Estamos disponíveis para oferecer a assistência consultar necessária”, afirmou o órgão.

O vídeo gravado por Kenesha mostra o namorado segurando um bilhete contra o vidro da janela da cabine. O papel, envolto em saco plástico, exibe o texto: “Não consigo segurar o fôlego o suficiente para dizer tudo o que amo em você. Mas… Tudo o que amo, amo mais a cada dia. Você quer ser minha esposa?”.

O Manta Resort, onde o casal se hospedou, enviou nota à BBC confirmando a morte do norte-americano. “Nossos sinceros sentimentos, pensamentos e orações estão com a namorada dele, familiares e amigos impactados por essa tragédia”, escreveu o hotel. Matthew Saus, dono da pousada, afirmou que funcionários receberam um chamado sobre um problema na água, mas que, quando chegaram, “nada podia ser feito”. Ele também afirmou que “todos estão impactados”.

Kenesha publicou, na sexta-feira (20), publicação no Facebook lamentando a morte do noivo com o vídeo do pedido de casamento. “Não há palavras adequadas para honrar a linda alma que é Steven Weber Jr. Você foi uma luz para cada pessoa que encontrou”, escreveu”. “Você trouxe muita alegria para tantas pessoas. Você foi gentil, solidário e me fez chorar de rir regularmente. E você me inundou de amor como nunca ninguém o fez”.

“Você nunca voltou daquele mergulho, então nunca ouviu minha resposta: ‘sim! Sim! Um milhão de vezes, sim, eu caso com você’. Não pudemos nos abraçar e celebrar o início do resto das nossas vidas juntos, e o melhor dia das nossas vidas se transformou no pior, na pior reviravolta do destino imaginável. Vou tentar me ater ao fato de que você aproveitou a maioria das experiências que tínhamos previsto nos últimos dias, e que nós dois estávamos felizes e absurdamente empolgados em nossos últimos momentos juntos”.

Fonte: Gauchazh