O humorista Pisit Mota negou as acusações de agressão física e ameaças de morte contra a ex-mulher, Mariana Faria, após denúncias contra ele terem sido veiculadas na imprensa, nesta sexta-feira (13/9). Em conversa com o Aratu On, o baiano que ficou famoso por conta do canal +1 Filmes, no YouTube, afirmou que a intenção da ex-companheira é de afastá-lo do filho, de apenas quatro anos.

“A ação é de exclusão paterna, porque ela quer levar meu filho pro Japão. As acusações são falsas”, relatou ele. O humorista acusou a ex-mulher de usar meios “escrotos” para conseguir a guarda do filho.

Conforme Pisit, a briga entre os dois começou ainda em outubro de 2018, mas, somente em abril deste ano que Mariana abriu o processo na Justiça. “Ela abriu os processos com o boletim. Já foram nove processos contra mim, dos quais sete foram arquivados”, disse.

Mesmo com os processos abertos, o humorista informou que nunca foi investigado e nem intimado a comparecer à delegacia, e que por isso, chegou a pedir, por meio de advogados, que o Ministério Público (MP-BA) iniciasse investigação. “Eu tenho laudos que comprovam que nunca houve agressão”, reafirmou.

Pisit também disse ao site que possuía uma liminar que permitia que ele ficasse com o filho nos finais de semana, mas a ex-companheira não deixa que ele veja a criança há 210 dias. Ainda ao Aratu On, o baiano ressaltou que não abrirá mão da convivência com o filho.

O portal não conseguiu entrar em contato com Mariana Faria, mas está à disposição para ouvi-la.

Fonte: Aratu Online