O fisiculturista e personal trainer Alberto Silva Carvalho Filho, conhecido como “Betão”, se apresentou no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) em Salvador. Ele está sendo acusado de ter esfaqueado a namorada, a promoter de eventos Ellen Aragão, conhecida como Monique, de 27 anos.

De acordo com a Polícia Civil, Alberto Silva se apresentou na 1ª Delegacia de Homicídios / Atlântico (DH/Atlântico) acompanhado de um advogado e após ser ouvido, foi liberado. Ele nega todas as acusações. O advogado dele contou que não existe mandado de prisão expedido contra seu cliente e, por isso, após ser ouvido ele foi liberado, mesmo com o delegado querendo que Alberto fosse enviado para a delegacia de Simões Filho.

Em entrevista a Record, o advogado de Betão admitiu que ele passou a noite com a namorada até por volta das 4 horas da manhã, horário que ele saiu para ir para ao trabalho e nega que tenha cometido o crime.

Ellen continua internada no Hospital Municipal de Salvador (HMS), localizado no bairro de Boca da Mata, onde passou por cirurgia. Ela foi esfaqueada dentro da sua residência, na presença do filho de 8 anos de idade.

O caso
As agressões aconteceram na madrugada desta segunda-feira (19/08), no condomínio Residencial do Minha Casa Minha Vida (MCMV), o Universitário I, localizado no bairro Vida Nova. De acordo com moradores do residencial, as 3 horas da madrugada, após uma briga, o homem ficou tomado pela revolta, foi até a cozinha do apartamento, pegou uma faca e desferiu diversos golpes em Ellen. Toda a cena foi presenciada pelo filho dela de apenas 8 anos de idade. Para que ele não gritasse, o suspeito o amarrou e colocou uma meia em sua boca.

Durante as agressões, Ellen teve que se fingir de morta para que o suspeito não aplicasse mais golpes e fosse embora do local. Mesmo ferida e com muita dor, a jovem conseguiu controlar a respiração por um longo período de tempo e fez o suspeito acreditar que ela já estava morta.

Antes de fugir do apartamento, o acusado limpou a sala com um lençol e jogou na área de serviço. O suspeito ainda pegou o celular da vítima e depois fugiu. Foi nesse momento que Ellen conseguiu gritar por socorro. Mesmo chocado com a cena, o filho dela abriu a porta da casa e pediu ajuda dos vizinhos que acionaram uma equipe do Serviço Móvel de Urgência (SAMU). Ela foi levada em estado grave ao Hospital Municipal de Simões Filho, mas logo em seguida, devido a gravidade, foi encaminhada ao Hospital Municipal de Salvador (HMS), localizado no bairro de Boca da Mata, onde passou por cirurgia.

O caso está sendo investigado na 22ª Delegacia Territorial (DT) de Simões Filho.

Fonte: Simões Filho Online