Facas e celulares são apreendidos durante operação no Conjunto Penal de Feira

Foi realizada nesta segunda-feira (19), no Conjunto Penal de Feira de Santana, mais uma operação de fiscalização das celas. Com os internos foram apreendidos aparelhos celulares e facas artesanais. A ação teve início por volta das 5h30.

De acordo com o diretor do Conjunto Penal, capitão Alan Araújo, o local possui aproximadamente 1.900 presos.

“O Conjunto Penal de Feira de Santana é o maior presídio do estado e não podemos deixar de entender que com uma unidade tão grande, os procedimentos de segurança não sejam intensificados. É o que nós buscamos fazer sempre com o apoio do Comando de Policiamento Regional Leste, a Companhia Independente de Guardas, que cuida dessa atividade de segurança perimetral, também a Cipe Litoral Norte, que nos apoia muito e é voltada para as atividades de segurança prisional, e a Rondesp Leste. Através dessas unidades são desenvolvidas operações no intuito de minimizar as dificuldades enfrentadas pelo sistema prisional no tocante à quantidade de internos, que nós sabemos que é uma realidade brasileira e essa superpopulação incorre em diversos problemas, que envolvem a segurança e a disciplina”, informou o capitão.

De acordo com ele, denúncias chegam a todo o momento, e isso motiva ainda mais a realização dessas operações.

“Nada nos deixa mais estimulados do que as denúncias anônimas. Elas nos abrem os olhos para algumas situações que ocorrem. Nós temos aqui, inclusive, os telefones da unidade disponíveis para qualquer situação que possa incorrer em qualquer situação de segurança prisional, que certamente vai interferir na segurança fora da unidade. Estamos abertos a denúncias, relatos, críticas e sugestões por parte da comunidade”, afirmou.

Com informações e fotos do repórter Aldo Matos do Acorda Cidade.