O acusado pela morte do chapista, pintor e eletricista Romilson, foi apresentado nesta quarta-feira (7/8), a Dra Amanda Brito onde confessou o delito, sendo um jovem e pré nome Davison. Segundo apuramos, ele cometeu o crime em vingança pelo fato de Romilson ter se envolvido na morte de Jó, fato que ocorreu a cerca de seis anos atrás na rua Tupy Caldas.

Na época houve uma discursão de Romilson com Jó onde entraram em luta corporal, e Jó acabou ferido na perna por uma faca “caseira” que infelizmente acertou a veia femoral levando a óbito. Davison era sobrinho de Jó. Romilson ficou pouco tempo preso e depois passou a responder o processo em liberdade.

Na última terça feira (6/8), Romilson estava na frente de uma oficina na rua Conselheiro Dantas fazendo um pequeno reparo em sua motocicleta, quando foi baleado pelas costas. Segundo informações o seu algoz estaria em uma moto vermelha, usando capacete, e estaria vestido com uma camisa do Bahia.

A partir daquele momento as duas corporações (Polícia Civil e Militar) começaram as investigações, onde culminaram na prisão do acusado no bairro da Santa Terezinha. Em conversa que tivemos com o agente Fabio Antônio, este nos disse que foram várias as diligências, tendo o apoio irrestrito da PM, citando o nome do Capitão Plínio Lisboa e demais militares, e da sua corporação citou também o apoio dos colegas Leílson e Lima.

O caso ainda continua em fase de investigações, mas já é do conhecimento de todos, que o acusado confessou o delito, e por ter passado o flagrante foi ouvido e liberado. A delegada Dra Amanda Brito informou que por enquanto não poderia dar mais detalhes, porém assim que concluísse o inquérito daria uma entrevista a toda imprensa.

Com informações do Aragão Notícias