Uma mulher, que não teve a identidade revelada, foi detida pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Rondônia com cerca de 2 mil pedras preciosas escondidas na calcinha. A polícia apreendeu a suspeita junto com um companheiro durante abordagem a motoristas na BR 364, na altura do município de Vilhena. As informações são do jornal Extra.

De acordo com a PRF, o veículo seguia sentido Cuiabá e era conduzido por um homem de 65 anos. Ainda segundo a polícia, ele é pedreiro e ela, que tem 41 anos, é fisioterapeuta. O casal mora em Porto Velho. Durante a abordagem, eles demonstraram nervosismo no momento em que foram abordados pelos policiais.

Ao todo foram apreendidas 1930 unidades. Aos policiais, o casal afirmou que pagou R$ 300 mil nas pedras e foram conseguidas na cidade de Ji-Paraná. O destino deles era Foz do Iguaçu, no Paraná, para negociar as pedras. A policia informou que as pedras foram obtidas de maneira ilegal da Reserva Roosevelt. Eles deverão ser enquadrados por usurpação de matéria-prima da União

Fonte: Varela Notícias