O presidente Jair Bolsonaro (PSL) voltou a sinalizar que pode se candidatar à reeleição em 2022.

“Nós temos, todos nós, um grande desafio pela frente. Entregar em 2023 ou 27, um Brasil melhor para quem nos suceder. Mas isso requer sacrifício de todos nós. Sem exceção. Nós podemos mudar o futuro do Brasil”, disse ele nesta quinta-feira (18), durante discurso para celebrar os 200 dias de sua gestão, em Brasília

A declaração de Bolsonaro, porém, contraria o discurso que adotou à época da campanha presidencial, ocasião em que defendera com frequência uma reforma política para acabar com a possibilidade de dois mandatos consecutivos.

O evento teve a presença do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), do vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) e de vários ministros de estado. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), não estava presente. O ministro Sergio Moro, que pediu licença de 10 dias para viajar com a família, também não compareceu.

Fonte: bahia.ba