A empresa norte-americana Latapack-Ball fechou as portas e demitiu mais de 250 funcionários em Simões Filho (BA), na região metropolitana de Salvador (RMS). O anuncio do fechamento da unidade foi feito no inicio do mês e pegou os trabalhadores da fábrica de surpresa. A informação foi divulgada pela Federação Interestadual de Metalúrgicos e Metalúrgicas do Brasil (FITMETAL).

A Latapack-Ball é uma empresa norte-americana que fabrica embalagens de bebidas, alimentos, utensílios domésticos e cuidado pessoal. A centenária empresa chegou ao Brasil em 1987, instalando-se em duas unidades: em Jacareí, no Vale do Paraíba, interior de São Paulo; e no Centro Industrial de Aratu, em Simões Filho (BA), na região metropolitana de Salvador.

Nesta terça-feira (09/07), a reportagem do SIMÕES FILHO ONLINE procurou a unidade da empresa em Simões Filho para tentar falar com a direção, mas só conseguimos conversar com trabalhadores demitidos da unidade. Segundo eles, são mais de 250 pessoas demitidas. “Já parou tudo e está todo mundo homologando. Só está trabalhando o pessoal da desmontagem”, disse um colaborador que não quis se identificar.

Ainda segundo os trabalhadores, todo maquinário da empresa será levado para o Paraguai, onde deve funcionar uma nova unidade. Em julho de 2018, a Latapack Ball desativou o 1º módulo de produção de tampas B64 e demitiu 47 funcionários, mas unidade continuou operando com outros cinco módulos. Na ocasião, em nota enviada ao SIMÕES FILHO ONLINE, a companhia alegou que as alterações de demandas dos clientes e comportamentos do mercado geraram as demissões.

A Federação Interestadual de Metalúrgicos e Metalúrgicas do Brasil (Fitmetal) emitiu nota oficial e se solidarizou com os funcionários da Latapack-Ball e se pôs à disposição do Sindicato dos Metalúrgicos de Simões Filho. “De acordo com as primeiras informações obtidas, a Latapack-Ball pretende manter o emprego somente dos cipeiros e daqueles que estão prestes a se aposentar. A empresa manteria esses profissionais até outubro, com o propósito de desmontar o maquinário, que será enviado a outro país”, informa a Fitmetal, em nota assinada por sua diretoria executiva.

Confira abaixo a nota da Fitmetal:

Nota de Solidariedade aos trabalhadores da Latapack-Ball, na Bahia

A Federação Interestadual de Metalúrgicos e Metalúrgicas do Brasil (FITMETAL) vem a público para manifestar sua solidariedade aos trabalhadores/as da empresa Latapack-Ball, localizada na cidade de Simões Filho, na Bahia, que anunciou nesta segunda-feira (1º) o fim de suas atividades.

Ao mesmo tempo em que se solidariza à categoria, a FITMETAL também denuncia a postura da empresa, que se nega a dialogar com o Sindicato dos Metalúrgicos de Simões Filho para tratar da rescisão que será paga a seus funcionários/as, bem como até quando as instalações seguirão funcionando.

Por meio de nota, a Latapack-Ball informou que “decidiu descontinuar as atividades em sua unidade de tampas de Simões Filho (BA), a partir de 1º de julho de 2019″. A empresa disse que a decisão foi tomada “em virtude de reorganização operacional necessária na região“.

A empresa ainda diz que “lamenta o anúncio e destaca que está tratando com cuidado, transparência e respeito cada uma das pessoas desta unidade”. Além dos pagamentos legais em rescisão, a Ball garantiu que “ofereceu a cada funcionário um pacote de indenização, a extensão de benefícios e uma consultoria para recolocação profissional”. Segundo a empresa, ao todo, “25% dos colaboradores da planta receberam proposta de transferência para trabalhar em outra localidade da empresa no Brasil”.

O texto ainda reforça que “todas as comunicações de encerramento da operação foram feitas devidamente ao STIM- SIMÕES FILHO (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Metalúrgicas, Siderúrgicas, Mecânicas, Automobilísticas e de Autopeças, de Material Elétrico e Eletrônico, de Informática e de Empresas de Serviços de Reparos, Manutenção e Montagem de Simões Filho – Bahia)”.

Fonte: Simões Filho Online
A nota é finalizada dizendo que “a empresa reitera que a decisão tomada em Simões Filho não afeta sua operação em nenhuma outra localidade”.