O grito de gol até saiu … (três vezes, por sinal), mas o polêmico VAR (árbitro assistente de vídeo) tratou de conter os ânimos e a festa dos pouco mais de 40 mil torcedores, que marcaram presença na Arena Fonte Nova, na noite desta última terça-feira (18/6). Com empate em 0 a 0 diante da Venezuela, a Seleção Brasileira não conseguiu a classificação antecipada para as quartas de final da Copa América.

O time treinado por Tite teve bons momentos, mas não saiu de um empate por 0 a 0 com a Venezuela e foi vaiado após o apito final. O Brasil sofreu com três gols anulados – dois deles por impedimento após ação do VAR – e só lidera o Grupo A, com quatro pontos, por ter um gol de saldo a mais do que o Peru, que derrotou a Bolívia por 3 a 1.

O time canarinho apresentou alta intensidade no começo dos dois tempos e encurralou a Venezuela, mas não converteu as chances criadas em gol na Arena Fonte Nova. Pelo menos não em gols legais. Foram três bolas na rede não validadas pela arbitragem. Primeiro com Roberto Firmino, por suposta falta em adversário ao girar na área, e depois com Gabriel Jesus, em lance interpretativo de impedimento que gerou contestação entre comentaristas de arbitragem e torcedores. No fim, Philippe Coutinho também teve um gol anulado, já que a bola desviou no impedido Firmino antes de entrar.

Na rodada final do Grupo A, o Brasil enfrenta o Peru às 16h de sábado (22/6), na Arena Corinthians, em São Paulo. Já a Venezuela encara a lanterna Bolívia, no mesmo dia e horário, no Mineirão, em Belo Horizonte.

Fonte: Aratu Online