Numa parceria entre o Governo Municipal via secretarias de Desenvolvimento e Meio Ambiente(SEDEA) e de Educação (SEDUC) e o Ministério Público, foi lançada, nesta quarta-feira (05), Dia Mundial do Meio Ambiente, a 5ª Edição do Jornal Eco Kids. O informativo foi elaborado por 80 estudantes do 1º ao 5º ano da Escola Municipal Santa Terezinha, e lançado na própria unidade educacional. O evento integra as atividades da Semana do Meio Ambiente promovida pela prefeitura e contou com as participações do secretário da SEDEA, José Edésio, de Educação, Jean Afonso, da Promotora de Justiça, Suzana Dantas Cerqueira, dezenas de alunos, professores, diretores e pais.

A 5º edição trouxe o tema “Reduzir, Reutilizar e Reciclar”, levando os alunos a confeccionar brinquedos com materiais reciclados e conhecer uma nova realidade por meio do reaproveitamento. A ideia foi incentivar o modo correto do descarte do lixo produzido no ambiente doméstico e divulgar à população, por meio da produção de textos, a importância da preservação do meio ambiente. “A publicacão é resultado final de um projeto que inclui palestras, exibição de filmes, rodas de conversas e diversas outras atividades extras que propiciaram a reflexão das crianças sobre as inúmeras possibilidades de fazer a diferença no espaço que estamos inseridos”, explica a diretora da instituição, Rosemere Oliveira. No lançamento foram realizadas apresentações de dança e a leitura dos textos produzidos para o jornal.

“Acredito que a educação ambiental auxilia na construção da sociedade e transforma o cidadão, é importante que as pessoas tenham postura adequada em relação ao destino do lixo e às condições ambientais na hora do descarte”, destacou o secretário da SEDEA, Edésio Cardoso. Para o titular da SEDUC, Jean Afonso, a educação ambiental na escola é essencial para a disseminação de informações para a comunidade. “São futuros adultos, que irão conscientizar os pais e outros adultos que não tiveram essa oportunidade. É por meio deste e de outros projetos que são formados os futuros multiplicadores da importância do nosso meio ambiente”, avalia o secretário.

A programação alusiva à Semana Municipal do Meio Ambiente foi aberta nesta segunda-feira (03), com a visita de representantes do Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente (COMDEMA) e do Fórum Alagoinhense para o Desenvolvimento Sustentável (FADES), seguindo, na terça, com uma trilha ecológica com alunos da Escola Eraldo Tinoco, em parceria com o Núcleo Ecossocial da Bracell, no município de Inhambupe. Na parte da tarde desta quarta-feira, as atividades contaram, ainda, com palestras sobre reciclagem e outros temas, na Guarda Municipal.

Nesta quinta-feira (06), em parceria com o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE), será realizado o plantio de 200 espécies vegetais, e na sexta-feira (07), o Encontro Regional de Microcrédito :“Fomentando o Desenvolvimento Sustentável” encerra a programação.

SAAE alerta sobre importância de preservação das ETEs

Cunhado pela Assembleia Geral das Nações Unidas em 15 de dezembro de 1972, o Dia Mundial do Meio Ambiente é comemorado no dia 5 de junho, uma data marcada pela promoção de ações prevenção do meio ambiente.

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) Alagoinhas, autarquia pública cuja atuação está diretamente ligada ao meio ambiente ao lidar cotidianamente com tratamento e distribuição de água e coleta e tratamento de esgoto, ressalta a importância de cada uma das pessoas no cuidado com o planeta em suas mais variadas formas.

Além do uso racional da água e o descarte correto dos lixos, em prol do equilíbrio entre homem e natureza, uma das preservações imprescindíveis refere-se à infraestrutura das Estações de Tratamento de Esgoto, unidades operacionais do sistema de saneamento. Atualmente, o SAAE opera vinte ETEs, que reduzem o impacto ambiental a partir do tratamento devido do esgoto antes destes serem lançados nos rios.

No intuito de evitar panes e assegurar o seu funcionamento adequado, manutenções preventivas são realizadas periodicamente em todos esses espaços, com serviços de roçagem e higienização. As cercas de proteção, no entanto, que têm a função de isolar a área e de proteger a população dos riscos iminentes, são alvos constantes de remoção e furto.

Tal prática, além de se tratar de uma violação de um bem público, ainda causa prejuízos e danos às unidades operacionais. No fim, a própria população é a mais prejudicada, uma vez que todos os reparos são feitos com recursos públicos. Para denúncias — que podem ser feitas com total sigilo — e maiores informações, basta ligar para 75 9 81804500.

Confira abaixo o vídeo feito em celebração ao Dia Mundial do Meio Ambiente com Arthur, filho do tecnólogo em segurança, Cosme Cristo, e Bia, filha do coordenador de tratamento de água, Adriano Almeida. As duas crianças já aprenderam desde cedo o poder de pequenas ações, como a separação de materiais recicláveis e o uso racional do nosso bem mais precioso:

Fonte: ASCOM SAAE E SECOM PMA