Em operação conjunta, policiais civis da Bahia e de Minas Gerais desarticularam, na tarde de ontem (4), uma quadrilha especializada em roubo de cargas e identificaram um suspeito de receptar mercadorias roubadas, na cidade de Santo Estêvão.

Segundo o delegado titular da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos de Carca(Decarga), Gustavo Coutinho, uma carga com cerca de 12 toneladas com 800 caixas de queijo cuia, avaliadas em mais de R$ 350 mil foi roubada no último dia 23 de maio, no norte de Minas, e vendida para um receptador de Santo Estêvão, por R$ 50 mil. Em seguida a carga foi distribuída para cerca de 20 proprietários de mercadinhos da região de Cabaceiras do Paraguaçu, Muritiba e Santo Estêvão.

“Durante as investigações, conseguimos prender os integrantes da quadrilha que efetuou o roubo e com um deles havia alguns cheques que ele tinha recebido do receptador. Investigamos os cheques e conseguimos chegar até Flamarion. Continuamos com as investigações e descobrimos que ele repassou toda a carga para Paulo de Oliveira Santos, e conseguimos efetuar a prisão desse Paulo com parte da carga [em um depósito] e também identificar todos os mercadinhos pra quem ele conseguiu vender desde a última sexta-feira (31)”, relatou o delegado ao Acorda Cidade.

Todos os proprietários de mercadinhos foram intimados a depor e responderão por receptação culposa. Eles afirmaram desconhecer a origem da carga.

Gustavo Coutinho informou também que Flamarion acionou Paulo, que já tinha uma clientela, para conseguir vendê-la. Ainda segundo o delegado, Paulo sabia que a carga era roubada. Flamarion não foi localizado em casa, mas o advogado informou que ele se apresentará nos próximos dias.

A carga recuperada foi levada para a sede da Decarga, em Feira de Santana, e será devolvida ao proprietário de Minas Gerais.

Com informações do repórter Aldo Matos do Acorda Cidade