Vinte e sete presos que estavam no Complexo Penitenciário da Mata Escura, em Salvador, foram levados para hospitais após passarem mal. A informação foi dada nesta quarta-feira (5/6) com exclusividade ao Aratu On por agentes que trabalham diretamente com as vítimas.

O caso aconteceu no último final de semana, entre os dias 1 e 2 de junho, no Conjunto Penal Masculino de Salvador, que é administrado por meio de uma Parceria Público-Privada entre a empresa Socializa e a Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização do Estado da Bahia (SEAP).

De acordo com os agentes, os presos começaram a se queixar durante a noite de sábado. Até às 23h25, 19 homens foram encaminhados para unidades de saúde. No domingo, os outros oito também foram atendidos.

O Aratu On teve acesso, também com exclusividade, à lista de todos os rapazes que precisaram de algum tipo de tratamento. O caso que mais precisou de cuidados foi Marcos Vinícius Jesus de Carvalho, levado para o Hospital Couto Maia, referência em tratamento de doenças infecciosas. Ele retornou para o presídio na segunda-feira (3/6).

VEJA A LISTA:

Dia 1 de junho (sábado)

Adriano Santos Pereira
Diego Silva Vitória
Jorge Luis Dias Muniz
Filipe Chagas de Oliveira

20h

Jovison Cosme Silva Miranda
Thavan Bispo de Santana
Thogenes Souza de Jesus e Silva
Renivaldo Silva da Costa Júnior
Maurício dos Santos Flor
Lucas Oliveira dos Santos

21h15

Cleiton Dantas de Oliveira
Rodrigo Dantas de Miranda
Tiago Brito Silva
Bruno Conceição dos Anjos
Marcondes Cícero de Aguiar
Marlan Silva dos Santos
Edson Silva de Santana Fábio Santos Silva

23h25

George Sacramento de Jesus
Vender Rocha Sacramento de Oliveira

Dia 2 de junho (domingo)

Marcelo de Jesus Conceição
Kalebe Ferreira Alves
Moisés Reis dos Santos
Vitor Emanoel Coutinho da Silva
Cauan Pitangueira Guedes da Silva
Marcos Vinícius Jesus de Carvalho (Internado no Couto Maia)
Carlos Alberto Neres Júnior
Rafael Santana

Procurado, o Sindicato dos Agentes Disciplinares e Agentes Socioeducadores Terceirizados não soube informar sobre o problema, já que está em processo eleitoral. Já a Seap se pronunciou por meio de nota. A pasta confirmou a informação sem precisar a quantidade de presos e negou a ida de algum detento para o hospital. Leia na íntegra:

“A Seap informa que alguns internos do Conjunto Penal Masculino de Salvador apresentaram sintomas de infecção alimentar no dia 1⁰ do mês corrido. A unidade prestou atendimento a todos que apresentaram o quadro de enjoo e diarréia. A direção da unidade recolheu amostras de fezes e dos alimentos e enviou para análise em laboratório. Além disso, foi aberta uma Sindicância Interna para apurar o fato e dentro de uma semana os resultados do laboratório devem ser apresentados. Os internos passam bem e nenhum precisou ser encaminhado para o hospital”.

Fonte: Aratu Online