A prefeitura, por meio da Secretaria de Serviços Públicos, informa que alguns bairros da cidade que atualmente contam com coleta de lixo domiciliar durante o dia, desde esta segunda-feira (06), passaram a ter o serviço realizado a partir das 17h.

A coleta passará a ser efetuada no período noturno, às segundas, quartas e sextas-feiras, na Rua 15 de Novembro, Bairro Santa Isabel, Baixa do Corte, Conjunto Águas do Viver, Ponte do Mangalô (até Topson Flores), Baixa da Candeia, Margem da Linha do Barreiro, Parque São Cristovão, Reta Praça Kennedy e Postos de combustíveis da BR (Central posto, Posto Alagoinhas, Ponto de lixo em frente a Brespel).

Já na Praça Kennedy, Av. Dantas Bião, Rua do Hemoba (R. Jose Batista Lira Sobrinho), Fundo do Hotel Aster (R. B. Loteamento Frei Leão), Av. Ayrton Senna, Entorno da Rodoviária Cruzeiro dos Montes (R. do Jegue travessas R. Jegue), Conjunto Tropical, Conjunto Imperial, Rua 8 de Dezembro (Alagoinhas Velha), Parte da Alagoinhas IV (Oficina J.L BR 101), Av. Paulo Afonso, Rua Rio Branco Jardim serão atendidos nas noites de terças e quintas-feiras, e também aos sábados. “A mudança de horário visa maior rapidez e já faz parte da logística da nova empresa que vai a assumir o serviço de coleta de lixo na cidade, na próxima sexta-feira (10)”, explica o secretário de Serviços Públicos, Edmilson Figueredo.

O secretário esclarece, ainda, que, os casos de atrasos da coleta em alguns locais, ocorreram por conta deste período de transição para a outra empresa, no qual, os funcionários precisaram realizar exames admissionais e demissionais. ” Os funcionários já retomaram o trabalho e estamos atuando com a maior celeridade possível para a regularização do serviço e recolhimento dos resíduos.A partir de agora, nós  contamos com a colaboração dos moradores, que devem observar o novo horário para contribuir com a limpeza da cidade”, disse o secretário.

Descarte incorreto do lixo afeta rede de esgoto e causa danos à população e ao meio ambiente

A Coordenação de Redes e Ramais de Esgoto (CRRE) do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) é responsável pelas manutenções preventivas e corretivas das redes e pela manutenção das estações de tratamento de esgoto. Somente no primeiro trimestre de 2019, a CRRE realizou 201 reparos de vazamentos de esgoto na rua, 116 desobstruções de redes coletoras e condominiais e 82 reparos em caixas e anéis.

ESGOTO DOMÉSTICO



O QUE É?

Depois de usada para as tarefas essenciais do dia a dia, a água que era limpa passa a ter resíduos das atividades humanas (banho, descargas, roupa e louça), passando a ser chamada de esgoto, o que impedem seu uso seguro. Daí vem a importância do tratamento adequado desse esgoto, feito com base em padrões estabelecidos por lei.

COMO É FEITO O TRATAMENTO?

O esgoto da residência é coletado pela caixa de passagem, localizada na calçada. Em seguida, vai para a rede condominial, que também fica na calçada, e é conduzido até a rede coletora no meio da rua. Depois, segue por uma tubulação (o interceptor) até uma estação de bombeamento ou direto para a estação. Na ETE, é tratado por processo biológico (sem uso de produto químico) para só então ser devolvido ao meio ambiente.

IMPORTÂNCIA DA COLETA E DO TRATAMENTO DE ESGOTO

A coleta e o tratamento do esgoto evitam:

Contato direto do usuário com o esgoto;
Doenças de veiculação hídrica (esquistossomose, cólera, hepatite, meningite);
Ruas insalubres;
Contaminação dos recursos naturais (rios, lagos, represas);
Contaminação do solo;


O PAPEL DO USUÁRIO

O modo errado de descartar o lixo é o principal vilão quando se fala em problema na rede de esgoto. Durante as manutenções, a CRRE já encontrou os mais variados itens na rede:

Tênis;
Calcinha;
Camisa;
Pasta de dente;
Saco plástico;
Escova de dente;
Garrafa PET;
Garrafa de vidro;
Sandália;
Para que a rede funcione corretamente, cada pessoa precisa fazer sua parte cotidianamente. É simples e prático. Afinal, esgotamento é sinônimo de saúde pública.

Não jogar papel higiênico, fralda, cotonete, fios de cabelo, bituca de cigarro, absorvente e fios de cabelo no vaso sanitário;
Não jogar restos de comida, cascas de frutas e vegetais, pó de café, óleo, palito de fósforo, caroços na pia da cozinha;
Não deixar a caixa de passagem destampada;
Não permitir a ligação de rede de esgoto na rede de drenagem;
Não ligar água de chuva em rede de esgoto;
Não jogar areia nos ralos ao varrer;


O QUE AS MEDIDAS IMPEDEM

Entupimento das tubulações internas;
Vazamento nas ruas;
Retorno do esgoto para as casas;
Risco à saúde das pessoas;
Dano ao meio ambiente;
Danificação de equipamentos;
VOCÊ SABIA?

Cerca de 100 milhões de brasileiros não têm acesso a serviço de coleta de esgoto;
Nas 100 maiores cidades do país, mais de 3,5 milhões de brasileiros descartam o esgoto de modo irregular, mesmo tendo acesso a redes coletoras. (Fonte: Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS 2017) Fonte: Estudo Trata Brasil “Ociosidade das Redes de Esgoto – 2015” Fonte: UNICEF – Pobreza na Infância 2018)


Fonte: SECOM PMA E ASCOM SAAE