Após 3 meses de implantação da zona azul em Alagoinhas, dados demonstram aumento de produtividade do comércio


Após 3 meses do inicio da operacionalização do sistema de estacionamento rotativo em Alagoinhas, popularmente conhecido como zona azul, dados divulgados pela secretaria municipal da fazenda indicam que houve acréscimo na produtividade do comércio de Alagoinhas nesse período.

De acordo com dados fornecidos pela SEFAZ e divulgados pelo jornal Sua Cidade Em Revista, a arrecadação de ISS e ICMS entre janeiro e março deste ano foram maiores que o mesmo período de 2018, quando o sistema da zona azul ainda não operava na cidade. Veja:

O Imposto sobre Circulação de Mercadorias Serviços(ICMS) é um imposto estadual que incide sobre a movimentação de mercadorias em geral. O fato gerador desse imposto é a circulação de mercadorias e o nível de sua arrecadação é um indicativo de como vão as vendas do comércio de um município ou região. De acordo com os dados fornecidos pela SEFAZ, desde janeiro deste ano, quando se iniciou a fase educativa da zona azul, até março, a arrecadação com ICMS vem aumentando, principalmente se comparado com o mesmo periodo do ano anterior. Até março deste ano, o valor arrecadado com ICMS chegou a marca de R$15.675.455,00 ante R$14.844.629,00 arrecadados no mesmo periodo de 2018. Um aumento de R$830.826,00 na arrecadação.

Já o ISS (Imposto Sobre Serviços) é um tributo recolhido pelos municípios e cobrado de empresas e profissionais autônomos de diversos setores. De janeiro até março deste ano a prefeitura arrecadou R$7.235.868,00 ante R$5.982.978,00 arrecadados no mesmo periodo do ano passado. Uma diferença de R$1.252.890,00.

Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), do Ministério do Trabalho, ainda indica que entre janeiro e março deste ano o número de admissões com carteira assinada no comércio superou o número de demissões. Houve um saldo positivo, segundo o CAGED, de 150 admissões. No mesmo período de 2018 o saldo foi negativo.

Em conversa com o News Infoco, o presidente da CDL, Yure Azi, afirmou que no inicio da implantação da zona azul houve alguns contratempos, mas que o comércio tem se recuperado ao longo desse tempo. Esse processo inicial de adaptação da população, inclusive, já era esperado pela entidade. Ainda de acordo com Yure, a CDL junto com as outras entidades de representação dos empresários estudam outras mudanças para adequar ainda mais o sistema de estacionamento rotativo aos hábitos da população e que o apoio do comércio a zona azul continua.

Fonte: News in foco