Alagoinhas: Movimento conscientiza sobre a segurança no trânsito com atividades em toda a cidade

A cerimônia de abertura da campanha internacional Maio Amarelo reuniu, em Alagoinhas, diversas autoridades, especialistas, estudantes, agentes de trânsito e parceiros da SEST SENAT, na noite desta segunda-feira (6), no auditório da Faculdade Santo Antônio.Com o tema “ No trânsito, o sentido é a vida”, a proposta da Superintendência de Transportes e Trânsito (SMTT), coordenadora da campanha, é chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo. A ação é coordenada entre o poder público e a sociedade civil, com a intenção de colocar em pauta o tema segurança viária e mobilizar toda a sociedade, educando e conscientizando, principalmente, as crianças.

O evento contou com as presenças do superintendente da SMTT, Alberto Menezes, da Diretora acadêmica da Faculdade Santo Antônio, Leila Patrícia, da coordenadora do Curso de Direito da Faculdade Santo Antonio, Rina Nunes, do representante do 4º BPM, Major Luís, da Gerente da Unidade da SEST SENAT, Cleide Barros. As palestras de Hilton Ribeiro, procurador da SMTT, do instrutor da SEST SENAT, Renné Damasceno e da psicóloga e especialista em Saúde Mental, Simone de Souza,  que destacou as consequências de vitimas de trânsito e trouxe como exemplo, um cadeirante da nossa cidade, um jovem chamado Leandro Brandão, que ficou paraplégico por ter sido  vitimado por um caminhão próximo ao Hospital Dantas Bião. A sua história de vida de superação contada pelo seu pai e por poucas palavras pronunciadas por ele, comoveu os presentes e serviu para a conscientização sobre a importância de utilizarmos o trânsito de forma prudente e seguro.

Parceira da SMTT em diversas ações educativas, a Secretaria de Educação (SEDUC), garantiu as portas abertas nas escolas municipais. A programação prevê palestras em escolas, empresas, blitzes, laços amarelos em locais estratégicos da cidade, panfletagens, e será culminada com uma caminhada no dia 31 de maio. A primeira atividade foi na empresa Dínamo, com um Diálogo Diário sobre o Serviço(DDS) sobre o Maio Amarelo.

“Conscientizar as crianças é um trabalho de prevenção. Não tem outra maneira, temos que educar o adulto enquanto criança. A forma de educar o adulto enquanto adulto possui mecanismos já previstos no Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Tem uma série de questões, como por exemplo, respeitar a faixa de pedestre, usar corretamente faixas, ciclovias e usar o cinto de segurança, que precisam ser tratadas. Com um trânsito mais educado, o número de acidentes e mortes caem e, consequentemente, os gastos com hospitais e medicamentos também reduzirão”, avaliou o superintendente da SMTT, Alberto Menezes.

Maio Amarelo

O movimento é uma ação mundial e tem como objetivo levantar o debate sobre nossa responsabilidade em relação a termos um trânsito mais seguro e com menos acidentes e mortes. Estima-se que, anualmente, quase 40 mil brasileiros têm sua vida perdida devido a acidentes de trânsito fora as famílias que são destruídas em decorrência destes acidentes. Maio Amarelo surgiu como uma campanha criada em 2014 pelo Observatório Nacional de Segurança Viária e hoje já está inserido em todos os estados brasileiros, outros países da America e de outros continentes

A marca que simboliza o movimento, o laço na cor amarela, segue a mesma proposta de conscientização já idealizada e bem-sucedida, adotada pelos movimentos de conscientização no combate ao câncer de mama (outubro rosa ), ao de próstata (setembro ) e, até mesmo, às campanhas de conscientização contra o vírus HIV. A escolha do laço amarelo tem como intenção colocar a necessidade da sociedade tratar os acidentes de trânsito como uma verdadeira epidemia e, consequentemente, acionar cada cidadão a adotar comportamento mais seguro e responsável.

Fonte: SECOM PMA