Famílias vivem drama dois meses após tragédia que matou cinco em Feira; “trauma” - Portal Alagoinhas News – Últimas Notícias de Alagoinhas-BA e Região

Post Top Ad

sexta-feira, fevereiro 01, 2019

Famílias vivem drama dois meses após tragédia que matou cinco em Feira; “trauma”

Cerca de 20 famílias que moravam no Conjunto Iguatemi 1, em Feira de Santana, a 110 km de Salvador, estão vivendo um drama há pouco menos de dois meses. Homens, mulheres e crianças perderam suas casas durante um incêndio ocorrido no dia 4 de dezembro. Na oportunidade, cinco pessoas morreram.

Hoje, alguns moram de favor em imóveis de amigos. “Não mudou nada, ficou pior. As crianças não ficam na rua até certo horário. 17h todos têm que se recolher. Meus filhos estão traumatizados. Eles gritam ‘mainha’ ou ‘painho’ para poder subir. Estamos à mercê dos marginais. A Defesa Civil sempre vem aqui, mas a Defensoria [Pública], Prefeitura não tomaram providência”, disse Edson Carlos durante entrevista ao repórter da TV Aratu, Messias Teles.

Sem ter para onde ir e morando dentro de um apartamento parcialmente incendiado, José Carlos de Jesus Santana vive graças ao auxílio de vizinhos do conjunto Iguatemi 1. “Estou vivendo pela graça de Deus, porque nada para fazer eu tenho, roubaram minha carroça e meu animal. Nem uma cesta básica vem para a gente. Ninguém faz nada pela gente. Eu durmo à luz de velas. Estou pedindo a Deus para eu voltar ao que era”, pontuou durante a reportagem.

As histórias de Edson e José se assemelham às das outras 18 famílias. “Estou vivendo nesse trauma que você está vendo. Nós pedimos apoio às autoridades porque só temos isso aqui”, reforçou Joceli Santos.

ACIDENTE 

Tudo aconteceu de madrugada. Uma pessoa morreu na hora e outras quatro chegaram a ser socorridas, inclusive para o Hospital Geral do Estado, mas não resistiram aos ferimentos.

Quatro das vítimas fatais foram identificadas como Bruna Mile Ferreira Barbosa, 24 anos, Emília Lima Ferreira, 50, Jéssica Ferreira Barbosa, 25 e Bárbara Brás. A Polícia Civil, preliminarmente, disse dias depois do caso que um curto-circuito pode ter ocasionado a tragédia.

Fonte: Aratu Online
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Portal Alagoinhas News.

Post Bottom Ad