Lore Improta e Justin Neto farão reality que dará R$ 15 mil a melhor dançarino amador - Portal Alagoinhas News – Últimas Notícias de Alagoinhas-BA e Região

Post Top Ad

sexta-feira, janeiro 25, 2019

Lore Improta e Justin Neto farão reality que dará R$ 15 mil a melhor dançarino amador

Sincronizados, eles fazem os passos, forçam o rebolado, jogam o cabelo. “Se é pra fazer o movimento, faça ele grande”, afirma o técnico na frente da sala. O grupo, repete, repete e repete. Tem apenas uma hora e meia para pegar cada detalhe antes de apresentar para o jurado.

Essa é a rotina dos competidores do “Me Deixa Dançar”, novo reality show que estreia na GNT em março e mostrará 13 dançarinos amadores em uma disputa para conquistar o prêmio de R$ 15 mil e, quem sabe, se destacar e conseguir uma carreira na dança.

O coreógrafo Justin Neto, 32, e a ex-bailarina do Faustão Lore Improta, 25, são os técnicos dos participantes que, a cada semana, se dividirão em dois grupos para apresentar uma coreografia. Daí serão definidos o participante mais fracos de cada grupo, que farão uma disputa para definir quem deixa o programa. O jurado é sempre um convidado diferente.

“O mais legal é eles serem amadores, porque eu e o Justin também não tínhamos técnica quando começamos. Não fizemos mil horas de balé, jazz ou hip hop, a gente tinha amor pela dança. Não quero desmerecer quem sabe, estuda, mas a realidade do nosso programa é ensinar pessoas sem base fundamentada”, afirma Lore.

Para a produtora MoonShot, parceira da GNT na produção do reality, não há nenhum tipo de restrição na hora de selecionar os participantes, como idade, região ou formação. “O que importa é que todos tenham o mesmo propósito. A competição existe, mas é muito mais uma disputa individual, de superação”, avalia Justin.

Cada temporada terá dez episódios, sendo que a primeira já está gravada e a segunda está em produção. Além dos dois técnicos, há ainda dois assistentes acompanhando os participantes. Aline Azevedo, 25, que é bailarina da cantora Anitta, auxilia Justin, e Deco Amorim, coreógrafo do Balé da Lore, auxilia a baiana.

INFÂNCIA E CARLA PEREZ

Assim como os participantes do “Me Deixa Dançar”, Lore e Justin fazem questão de dizer que começaram na dança apenas pela paixão. A baiana praticava caratê quando foi descoberta em um shopping aos nove anos, e Justin usou a dança para emagrecer e tentar evitar o bullying que sofria na escola quando criança.

Os dois técnicos do novo reality se parecem em outros pontos também, como a inspiração em Carla Perez. Lore dançou por seis anos com a ex-bailarina do É o Tchan e Justin imitava ela em suas coreografias de emagrecimento, apesar de dizer ao pai, na época, que se inspirava no Jacaré, também do É o Tchan, conta o coreógrafo aos risos.

Por insistência dos pais, Justin chegou a iniciar a faculdade de ciências da computação antes de decidir pela educação física, curso em que é formado. Já Lore se formou em publicidade e chegou a se dividir entre as carreiras de publicitária e bailarina, fazendo as duas funções no Fit Dance.

“É um meio que precisa amar muito e estar preparado para altos e baixos, acho que mais para o baixo na verdade, porque nosso pais ainda não valoriza a cultura”, afirma Justin sobre seguir carreira na dança. “Você vai ouvir muitos não e as pessoas vão diminuir seu valor, mas se você conseguir passar por isso é recompensador”, conclui.

Além dos nãos, Lore diz que teve que enfrentar o preconceito, inclusive dentro de casa. “Eu que sou baiana e a gente tem a cultura de mulher dançar em banda de pagode. Meu pai tinha muito preconceito com isso, dançar de shorts curto. Mas hoje meus pais têm orgulho do que me tornei, consegui tirar esse preconceito da dança.”

Fonte: Folha Press
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Portal Alagoinhas News.

Post Bottom Ad