Polícia diz que filha de traficante Nem negocia com traficantes do PCC - Portal Alagoinhas News - Notícias de Alagoinhas - Bahia e Região

Post Top Ad

terça-feira, outubro 23, 2018

Polícia diz que filha de traficante Nem negocia com traficantes do PCC

A Delegacia de Combate às Drogas (DCOD) da Polícia Civil do Rio de Janeiro descobriu um plano arquitetado por Eduarda dos Santos Lopes, a Duda, de 19 anos, pela filha do traficante Antonio Bonfim Lopes, o Nem da Rocinha, para retomar os pontos de venda de drogas da favela da Rocinha.

A jovem está foragida e com a prisão decretada pela Justiça. Segundo a PC, desde a disputa pelo controle do comércio de drogas na comunidade da Rocinha, em setembro de 2017, quando 30 pessoas ligadas ao tráfico morreram, vem intensificando o trabalho de investigação e de inteligência sobre as principais lideranças envolvidas na disputa.

A finalidade é evitar uma nova guerra entre as organizações criminosas que lutam pelo controle do tráfico na favela, por estar em um ponto estratégico da zona sul e vender muito mais drogas do que em outros pontos da cidade, de acordo com levantamento da DCOD.

Na mais recente investigação, os agentes da DCOD, em ação conjunta de inteligência com o Departamento Penitenciário Nacional (Depen), órgão do Ministério da Justiça, tiveram acesso a vídeos cujo conteúdo demonstra a intenção do traficante Nem, em retomar o mais rápido possível o controle sobre o território perdido.

As investigações indicam que Nem se utiliza de dentro da penitenciária federal de Porto Velha, em Rondônia, onde cumpre pena há seis anos, de três pessoas de sua inteira confiança: a filha, seu genro, Adriano Cardoso da Silva, conhecido como Modelo, e José Adailton de Lima Silva, traficante de armas.

Nas imagens captadas pela DCOD foi possível observar o trio negociando, com a alta cúpula da principal facção criminosa de São Paulo, [Primeiro Comando da Capital] apoio logístico e bélico para uma nova tentativa de retomada da Rocinha, com quase 100 homens.

Seis pessoas envolvidas no plano foram identificadas, indiciadas e tiveram a prisão decretada pela Justiça. Segundo a Polícia, todas as pessoas citadas responderão pelos crimes de tráfico de drogas e associação para fins de tráfico de drogas, majorado pelo emprego de armas de fogo, organização criminosa e comércio ilegal de armas e munições.

Fonte: bahia.ba
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Portal Alagoinhas News. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Post Bottom Ad