segunda-feira, setembro 03, 2018

Comitiva do Governador Rui Costa lota às ruas do bairro Barão de Camaçari em Catu

 segunda-feira, setembro 03, 2018  |  Redação PAN  Notícias do Estado da Bahia

Com atraso de mais de 2 horas, o governador Rui Costa, candidato à reeleição, pisou no município de Catu para cumprir uma extensa agenda de caminhadas e pequenos comícios que se estendeu por quatro municípios. Mesmo com um significativo atraso, a caminhada foi acompanhada por milhares de pessoas que lotaram a estreita via principal da Barão de Camaçari, bairro que fica na periferia da cidade.

A onda humana tomou conta do bairro, que se mostrou muito receptivo a presença dos políticos municipais e estaduais. Moradores, em sua maioria senhoras e crianças, tomaram conta das calçadas em busca de um bom ângulo para ver pela primeira vez um governador de estado caminhando nas ruas da Ramela, como também é conhecida a localidade.

Cercado por lideranças políticas catuenses, vereadores e correligionários, comandadas pelo prefeito Geranilson Requião (PT), o candidato teve uma amostra do calor humano da população do bairro, e de outras localidades, que marcou, presença e também para assinalar suas necessidades. Apelidado pela população de ‘Rui Correria’, o carisma do candidato é tanto, que conquistou o voto de dr.Nardson Sales, que caminhou pelas ruas da Barão e acompanhou a comitiva até o final do discurso do candidato petista e do prefeito da cidade.

Abordado por moradores, o pedido mais frequente foi pela geração de empregos para a região, que fica encravada sobre o que já foi um próspero manancial de petróleo, que gerou riqueza e fortuna para todos independente de qualificação ou classe social.

A caminhada ainda contou com o as presenças de candidatos a deputado federais e estaduais. Destaque para a senadora Lídice da Mata, filha de catuenses, que busca a eleição para a Câmara Federal. Lídice, que ocuparia uma vaga na chapa majoritária, foi preterida pelo deputado estadual Ângelo Coronel na disputa por uma vaga no Senado Federal. Coronel vem amargando um péssimo desempenho na corrida pela cadeira azul e já preocupa até mesmo o governador Rui Costa que, em meio a sua fala foi surpreendido com um silêncio tumular quando tentou pedir votos para Coronel que, graças a uma barbeiragem política, tornou-se desafeto da população catuense.

Mal-estar do Coronel

Antecedido pelo prefeito Gera Requião, que discursou sobre a necessidade de renovação do mandato do governador e o apoio que o município recebeu do governo do estado através da liberação de emendas e ampliação de serviços. Coerente, Gera Requião não avançou sobre a eleição ao Senado. Frisando a importância da reeleição do governador e do time de deputados, como destaque para Nelson Pelegrino e Maria Del Carmen que são candidatos abraçados pelo gestor. Rui Costa destacou sua atuação frente ao estado da Bahia em tempo de crise nacional onde a sua gestão conseguiu avançar com a realização de obras e ampliação de serviços, mesmo em um momento em que não contou com apoio federal. Todavia, o mal-estar foi geral quando o governador precisou pedir votos para Ângelo Coronel e um silêncio constrangedor tomou conta da multidão.

Responsável por uma confusão envolvendo a lei que delimita o território entre os municípios de Catu e Pojuca, Coronel não compareceu à caminhada. Sabedor do problema, Rui Costa pediu o voto em seu nome e comprometeu-se a resolver a questão. Mesmo com o empenho do governador, que é muito bem avaliado na cidade, o clima de frieza só foi quebrado quando ele trocou de assunto e passou a falar sobre sua infância e adolescência no bairro da Liberdade e fez um pedido para que a chapa majoritária nacional e a dele própria, além dos candidatos a deputado federal e estadual da sua base, fossem os mais votada de Catu e da Bahia.

No chão da Barão de Camaçari

Desde o início da tarde, o clima na Barão de Camaçari era de expectativa. Moradores falavam sobre a evolução do governo municipal e sobre o que o governo estadual fez ou deixou de fazer para o município. A maior queixa era sobre a promessa de viabilização do centro industrial da cidade, feita pelo governador Rui Costa na eleição anterior. Uma senhora, antiga moradora do bairro, pediu para não ser identificada e declarou:  “tenho muitos desempregados na família. Se o governador “trazer”(sic) as fábricas, a vida melhora, é certeza de dinheiro no bolso e comida na mesa da gente”. Outros destacaram a melhoria na segurança com a ampliação do número de policias na cidade e o recente serviço de monitoramento remoto que, mesmo tendo sido uma realização da prefeitura, é atribuído por muitos ao governo do estado.  Mas, o grande pedido da população versa sobre emprego para os filhos e parentes. Esta é uma tarefa que o futuro governador, seja Rui Costa ou quem quer que seja, terá que cumprir.

Fonte: Giro político


Publicidade:

Compartilhe a Notícia


COMENTE COM SUA CONTA VIA FACEBOOK
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Portal Alagoinhas News. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.
Caro Leitor,

Este texto não reflete, a opnião do Portal Alagoinhas News, agradecemos sua visita, volte sempre.

Política de PrivacidadeTermo de Uso
Portal Alagoinhas News | O site de notícias de Alagoinhas - Bahia e Região!

Todos os Direitos Reservados a Silva Serviços - Desenvolvido Por: Bloggertheme9

Copyright © 2012 - 2018
back to top