domingo, julho 29, 2018

Alagoinhas: Mulheres negras são homenageadas com Medalha Tereza de Benguela, durante sessão solene na Câmara de Vereadores

 domingo, julho 29, 2018  |  Redação PAN  Notícias do Estado da Bahia

Filha de axé a mais de 30 anos, Valdelice Santos foi uma das mulheres homenageadas na noite de quarta-feira (25), na Câmara de Vereadores durante celebração do Dia Municipal da Mulher Negra e Afrodescendente. “Nesse dia eu me sinto uma rainha, principalmente por ser escolhida para ser homenageada. Para mim é uma honra, estou muito agradecida”, vibrou.

A data foi instituída de acordo com a Lei nº 2.380/2017, nela mulheres negras de representatividade no município devem ser homenageadas com a medalha Tereza de Benguela, de acordo com a resolução nº 304/17. “Considero importante referenciar na história mulheres que fizeram a diferença, como Tereza de Benguela. Por isso criar o Dia Municipal da Mulher Negra e Afrodescentende é importante para ecoar a voz dessas mulheres e de suas histórias de luta”, afirma Luciano Almeida, vereador autor da lei municipal.

O tema da noite de menção honrosa à Tereza de Benguela foi “Estreitando Laços”. “Nós temos em nossa cidade mulheres maravilhosas e precisamos enquanto poder público apresentar políticas públicas de inclusão, emancipação e autonomia para que elas possam ocupar espaços. Aqui homenageamos mulheres guerreiras de Alagoinhas que brigam por direitos e que colaboram para o desenvolvimento do município de alguma forma”, disse Iraci Gama, vice-prefeita e secretária de cultura, esporte e turismo.

Mulheres diversas receberam a Medalha Tereza de Benguela, todas elas representaram tantas outras que desenvolvem projetos, ações e travam batalhas diárias pela conquista de direitos e pelo resgate e manutenção da tradição cultural. “O apagamento dessas histórias é grave. As pessoas precisam conhecer a trajetória de resistência do povo negro e principalmente das mulheres negras que enfrentam o machismo e o racismo diariamente”, disse a subsecretária de assistência social, Ludmilla Fiscina.

Considerando o dia 25 de julho como um marco histórico, o presidente da Associação da União dos Terreiros de Alagoinhas (AUTERMA), instituição responsável pela indicação de criação da Lei Municipal, Luiz César dos Santos considera importante valorizar as mulheres negras e principalmente promover espaços de fala. “Estamos muito felizes por este dia que é um chamamento para reflexão e, claro, uma maneira de dar visibilidade para as mulheres negras de Alagoinhas”, diz.

Fonte: SECOM PMA


COMENTE COM SUA CONTA VIA FACEBOOK
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Portal Alagoinhas News. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Compartilhe a Notícia

Caro Leitor,

Este texto não reflete, a opnião do Portal Alagoinhas News, agradecemos sua visita, volte sempre.

Política de PrivacidadeTermo de Uso
Portal Alagoinhas News | O site de notícias de Alagoinhas - Bahia e Região!

Todos os Direitos Reservados a Silva Serviços - Desenvolvido Por: Bloggertheme9

Copyright © 2012 - 2018
back to top