quarta-feira, fevereiro 07, 2018

Processo seletivo realizado pela prefeitura de Aramari pode ser cancelado a qualquer momento

 quarta-feira, fevereiro 07, 2018  |  Redação PAN  Notícias do Estado da Bahia

Em um processo seletivo duvidoso, o município de Aramari, cidade do interior baiano, fez uma publicação no Diário Oficial sobre a abertura de vagas para os cargos de professor e auxiliar de classe, no último dia 31 de janeiro e acabou chamando a atenção de profissionais da área de educação em toda a região, o detalhe é que tudo ocorreu de forma irresponsável, sem amparo legal, e com erros primários, além de falhas grotescas no texto do edital, há provas de ato ilegal.

Vejamos as principais falhas que constam no edital.

A publicação saiu na quarta-feira dia (31/01) e as inscrições se iniciaram as 08:00h do dia (01/02), e encerraram as 14:00h desse mesmo dia, e só poderiam ser realizadas presencialmente, na Escola Municipal Luiz Viana, localizada na Capelinha, portanto afastado do centro da cidade. Todos os candidatos tiveram apenas seis horas para efetuarem inscrição e pagamento da taxa cujo valor ia de R$ 20,00 a R$ 30,00. Ao todo foram oferecidas 64 vagas, para professor de português, matemática, historia, educação física, ciência, Fundamental I e auxiliar de classe, com remuneração entre R$ 937,00 e R$ 1.227,67. O contrato tem validade de um ano e pode ser prorrogado por igual período.

Não consta no edital informação acerca da prova de título, isenção de pagamento (item obrigatório em concursos) a data para a aplicação da prova foi marcada para dia 11 de fevereiro, ou seja, em pleno dia de carnaval.

Não foi gerado boleto bancário para pagamento no valor do cargo preterido, e sim foi passada o numero da conta da prefeitura para que o candidato realizasse deposito.

Tudo foi montado para afastar prováveis candidatos de outras cidades, visto que poucos souberam da realização do mesmo, bastar ver o numero total de inscritos, 178 candidatos.

Pois bem, a legislação em vigor impede que concursos públicos e/ou processos seletivos sejam feitos com um prazo diminuto como o ocorrido nesse caso, para a realização da inscrição, o que se constitui em um ato administrativo imoral, assim como descumprimento das normas constitucionais relativas a acessibilidade aos cargos, empregos e funções públicas. O Artigo 37 da Constituição Federal de 1988 trata de investidura em cargos públicos.

Como vai a assessoria do atual gestor do município?

FOnte/Foto: RSE Notícias


Publicidade:

Compartilhe a Notícia


COMENTE COM SUA CONTA VIA FACEBOOK
ATENÇÃO: Todos os comentários passam por uma vistoria e só serão aceitos se estiverem cumprindo estas normas; Não serão aceitos comentários com teor ofensivo, difamatório ou contendo palavras de baixo calão.
Caro Leitor,

Este texto não reflete, a opnião do Portal Alagoinhas News, agradecemos sua visita, volte sempre.

Política de PrivacidadeTermo de Uso
Portal Alagoinhas News | O site de notícias de Alagoinhas - Bahia e Região!

Desenvolvido Por: Bloggertheme9

Copyright © 2012 - 2018
back to top