quarta-feira, fevereiro 14, 2018

Carnaval de São Paulo atrai 9 milhões de foliões; Acadêmicos do Tatuapé é bicampeã

 quarta-feira, fevereiro 14, 2018  |  Redação PAN  Brasil

Agência Brasil - Os blocos de rua, os desfiles no Sambódromo do Anhembi e os palcos montados em diversos pontos da capital paulista receberam 9 milhões de foliões este ano. Este foi o maior público já registrado no carnaval de São Paulo.

Desde o dia 3 de fevereiro, quando teve início o carnaval oficial na cidade, 387 desfiles foram realizados em São Paulo. Mais 104 desfiles estão programados para o fim de semana, no encerramento do evento, e devem atrair um grande público com os blocos liderados pelas cantoras Claudia Leitte e Daniela Mercury.

Só pela Avenida 23 de Maio, estreante no evento, passaram 2,6 milhões de pessoas em apenas três dias de carnaval, entre domingo (11) e ontem (13). De sábado (10) a terça-feira, 5,1 milhões de foliões acompanharam os mais de 180 desfiles que ocorreram pela cidade.

Os números foram divulgados hoje (14) pela prefeitura e são baseados em levantamentos feitos pelos próprios blocos e no monitoramento feito pela administração municipal.

Acadêmicos do Tatuapé é bicampeã do carnaval de São Paulo

Agência Brasil - A escola de samba Acadêmicos do Tatuapé foi a grande campeã do carnaval de São Paulo pelo segundo ano seguido. A escola apresentou na avenida o enredo Maranhão, os Tambores vão Ecoar na Terra da Encantaria, que contou a história do estado a partir das particularidades de seu povo, da riqueza cultural e das belezas naturais.

A capital São Luís mereceu tratamento especial, com destaque para a arquitetura singular, que une o casario colonial adornado de azulejos às habitações populares típicas.

A escola surgiu em 1952, com o nome Unidos da Vila Izabel. Chegou ao terceiro lugar do carnaval em 1969 e 1970, mas em 1986 encerrou as atividades por cinco anos.

Em 1991, a escola iniciou um processo de resgate que incluiu a sucessiva promoção pelos diversos grupos do carnaval até retornar ao Grupo Especial em 2004. Caiu em 2006 e retornou à elite em 2013 para permanecer de vez.

Em 2017, a agremiação havia vencido o carnaval paulistano com o enredo Mãe África Conta a Sua História: do Berço Sagrado da Humanidade à Abençoada Terra do Ouro.

As notas foram lidas nesta tarde no Sambódromo do Anhembi. A vice-campeã foi a Mocidade Alegre com um enredo sobre a cantora Alcione. Celebrando os 70 anos da “Marrom”, o samba-enredo Alcione: a Voz Marrom Que Não Deixa o Samba Morrer cantou a origem maranhense e diversas facetas da artista, como sua ligação com a escola de samba Mangueira, do Rio de Janeiro, além da participação da cantora na luta contra a ditadura.

Na última e penúltima colocação, as escolas Unidos do Peruche e Independente Tricolor foram rebaixadas para o Grupo de Acesso.

O desfile das campeãs será na sexta-feira (16).


Publicidade:

Compartilhe a Notícia


COMENTE COM SUA CONTA VIA FACEBOOK
ATENÇÃO: Todos os comentários passam por uma vistoria e só serão aceitos se estiverem cumprindo estas normas; Não serão aceitos comentários com teor ofensivo, difamatório ou contendo palavras de baixo calão.
Caro Leitor,

Este texto não reflete, a opnião do Portal Alagoinhas News, agradecemos sua visita, volte sempre.

Política de PrivacidadeTermo de Uso
Portal Alagoinhas News | O site de notícias de Alagoinhas - Bahia e Região!

Desenvolvido Por: Bloggertheme9

Copyright © 2012 - 2018
back to top