quinta-feira, setembro 14, 2017

Joseildo articula plano de revitalização de nascentes e abastecimento para comunidades rurais de Alagoinhas

 quinta-feira, setembro 14, 2017  |  Redação PAN  Notícias do Estado da Bahia

Os moradores e agricultores familiares de cinco comunidades rurais, localizadas na divisa entre Alagoinhas e Araçás, estão preocupados com o período de estiagem que está por vir. Nos povoados do Calu, Estevão, Vila São João, Saco da Lagoa e Papagaio, a água é escassa. Mesmo às margens das nascentes do rio Quiricó e durante a época de chuvas no Estado, cerca de 250 famílias presenciam o leito secar todos os dias, quando as bombas individuais são ativadas pelos residentes da região. Para tentar solucionar o problema social e econômico causado pela falta de água, o deputado estadual Joseildo Ramos (PT) se reuniu na tarde da última quarta-feira (13) com o secretário de Desenvolvimento Rural (SDR), Jerônimo Rodrigues, representantes da Secretaria de Meio Ambiente (SEMA), do Serviço Territorial de Apoio a Agricultura Familiar (SETAF) e das comunidades diretamente afetadas.

De acordo com o coordenador do SETAF do Litoral Norte, Enéas Lima, a população tem agido por conta própria à procura de apoio, realizando audiências públicas e firmando parcerias com empresas privadas da região para tentar diminuir os efeitos da falta de água. “A comunidade nos procurou no início do ano para fazer um parecer técnico sobre a situação, e ela não é boa. É preciso proteger os mananciais e melhorar a produção deles no ponto de vista da sustentabilidade. Os riachos estão sendo erodidos e as nascentes estão desprotegidas”, afirmou.

Ainda segundo um dos moradores presentes na reunião, além da revitalização, é necessária também a adoção de uma medida urgente, que atenda a região a curto prazo, antes do início do verão. “Se não tiver uma ação imediata, com um mês de Sol intenso, as pessoas já não terão como sobreviver. Vai ter gente que vai pedir socorro. Imagine o que é você trabalhar e não poder levar um pão para seu filho porque não tem água para produzir”, lamentou.

Diante do cenário vivenciado pelas comunidades, o superintendente de Estudos e Pesquisas Ambientais da SEMA, Luiz Antonio Ferraro, propôs e se comprometeu com a criação de um projeto para manejo e recuperação de bacias, que deve ser desenvolvido a partir de visitas ao território daqui a duas semanas. “A lei faculta que, sobre a agricultura familiar, pode-se usar a área de proteção para também criar incentivo econômico. Podemos ter um projeto com foco ambiental e produtivo, trazendo espécies frutíferas que agreguem a produção. Já temos feito isso em alguns assentamentos e as pessoas têm abraçado a proposta”, afirmou Ferraro.

Para o deputado Joseildo Ramos, que é também engenheiro agrônomo, o projeto de preservação da mata ciliar será necessário para evitar futuros impactos ambientais e sociais negativos na vida da comunidade. “As famílias têm seus próprios sistemas de acesso à água. Não tem registro e há dispensa de outorga sobre isso. Dessa forma, não podemos ser irresponsáveis, agindo apenas com uma solução paliativa porque isso certamente não será sustentável a longo prazo”, explicou o parlamentar.

Durante a reunião, o secretário de Desenvolvimento Rural (SDR), Jerônimo Rodrigues, disse acreditar que a partir da execução do projeto da SEMA, será mais fácil identificar o tipo de intervenção imediata apropriada para a comunidade. “Não é, e nem pode ser, coisa para daqui a um ano. É para acontecer o mais rápido possível”, afirmou. Ainda de acordo com o secretário, após a SEMA sistematizar e executar o projeto, ele deverá ser apresentado e debatido junto com a comunidade e a equipe da SDR para, em um terceiro momento, convocar empresas parceiras para atuarem junto ao Estado na região. O secretário também disponibilizou para os moradores, dentro do âmbito do projeto, mudas de floresta do Instituto Biofábrica.

Fonte: ASCOM JOSEILDO

Publicidade:

Compartilhe a Notícia


COMENTE COM SUA CONTA VIA FACEBOOK
ATENÇÃO: Todos os comentários passam por uma vistoria e só serão aceitos se estiverem cumprindo estas normas; Não serão aceitos comentários com teor ofensivo, difamatório ou contendo palavras de baixo calão.
Caro Leitor,

Este texto não reflete, a opnião do Portal Alagoinhas News, agradecemos sua visita, volte sempre.

Termo de Uso-Anuncie-Contato
Portal Alagoinhas News | O site de notícias de Alagoinhas - Bahia e Região!

Desenvolvido Por: Bloggertheme9

Copyright © 2012 - 2017
back to top