sábado, julho 15, 2017

São Paulo: terá ônibus elétrico, mas não cumprirá lei de ter toda frota não-poluente até 2018

 sábado, julho 15, 2017  |  Redação PAN  Tecnologia


prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), apresentou nesta sexta-feira (14) um modelo de ônibus movido a bateria. O veículo entrará em circulação no próximo dia 31, na região central.
Atualmente, a cidade tem outros dois coletivos elétricos importados da China e que circulam em fase de testes.

O novo ônibus tem quatro portas e capacidade para 84 passageiros. A autonomia é de 300 km, mais que os 200 km em média percorridos por dia pelos ônibus da capital paulista. As baterias são de fosfato de ferro e levam de 4 a 5 horas para serem carregadas.

O veículo tem ainda capacidade de transformar a energia cinética dos ônibus em elétrica nos momentos de frenagem, o que realimenta o veículo.

O chassi é da BYD, empresa chinesa que instalou uma fábrica em Campinas há dois anos, e a carroceria é da Caio. A operação será da Ambiental, empresa concessionária do serviço de trólebus da capital.

O prefeito João Doria afirmou que a implantação de ônibus elétrico é uma demonstração da preocupação da gestão com o meio ambiente e a redução de emissões. Ele citou o texto final do plano de metas da prefeitura, apresentado nesta semana e que trouxe como uma das metas a redução da emissão de CO2 em 15%.
Lei

O secretário de Transportes, Sérgio Avelleda afirma que o veículo é um dos poucos de energia limpa da frota da capital paulista. Dos 14.500 ônibus da cidade, menos de 2% é não-poluente. Além dos agora 3 ônibus elétricos, a cidade tem 200 trólebus e 10 ônibus movidos a álcool.

O secretário diz que será impossível cumprir a Lei de Mudanças Climáticas, aprovada pela Câmara de São Paulo em 2009. Desde então os avanços foram poucos, e o ex-secretário de Transportes na gestão Fernando Haddad, Jilmar Tatto, também admitia que a lei não seria cumprida.

A gestão Doria espera votar em agosto projetos que já tramitam na Câmara e buscam alterar a lei. Somente depois, será lançado o edital com as novas regras do sistema de ônibus da cidade. Os atuais contratos venceram em 2013 e estão sendo renovados anualmente, o que não poderá mais ocorrer a partir de 2019, segundo a legislação.
Semáforos

O prefeito João Doria afirmou que orientou a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) a estudar um modelo de Parceria Público-Privada (PPP) para a troca dos semáforos da cidade. Segundo Doria, os atuais aparelhos estão desatualizados tecnologicamente, e é preciso oferecer equipamentos mais modernos e seguros.

O prefeito pretende iniciar os trabalhos de reparos dos semáforos no próximo dia 1º. A CET realizou um pregão neste mês para contratar empresas que ficarão responsáveis pela manutenção dos 6,3 mil semáforos da capital. Vários deles estão com problemas e funcionam em amarelo piscante. A CET afirma que o último contrato venceu em dezembro, e que foi preciso relicitar o serviço. A licitação chegou a parar no Tribunal de Contas do Município, que pediu esclarecimentos antes de liberar a realização do certame.

Fonte: G1

Publicidade:

Compartilhe a Notícia


COMENTE COM SUA CONTA VIA FACEBOOK
ATENÇÃO: Todos os comentários passam por uma vistoria e só serão aceitos se estiverem cumprindo estas normas; Não serão aceitos comentários com teor ofensivo, difamatório ou contendo palavras de baixo calão.
Caro Leitor,

Este texto não reflete, a opnião do Portal Alagoinhas News, agradecemos sua visita, volte sempre.

Termo de Uso-Anuncie-Contato
Portal Alagoinhas News | O site de notícias de Alagoinhas - Bahia e Região!

Desenvolvido Por: Bloggertheme9

Copyright © 2012 - 2017
back to top